quarta-feira, 12 de agosto de 2015

A ENERGIA DA MÃE DIVINA




Kuan Yin


Deus é Pai e é também Mãe e, a partir da Fonte Única que Ele representa, as energias masculina e feminina da Co-criação se manifestam, dando significado e forma à Obra que expressa à sua Suprema Lógica.

A energia feminina se personifica muitas vezes, porque ela irradia da Mãe Original, no entanto, se realiza por meio de diferentes qualidades e atribuições, se fazendo notar enquanto propaga à Luz Divina, sob denominações muito específicas.

Mas, ela, a Divina Mãe Primordial, é a Fonte de todas as demais manifestações de tal energia, a partir da qual eu me expresso, na particularidade que me pertence e me qualifica.


A Mãe Primordial é a Shakti de Deus em sua mais completa composição, a mesma que co-cria com o Senhor ao início que é também o fim de toda Criação.

A Senhora, cuja energia se multiplica e se expande, tem sido apontada por muitos nomes, sendo Sri o mais genérico e, portanto, o que mais parece lhe caber com perfeição.

Este nome, e os muitos outros que a denominam, transferem sobre ela certas peculiaridades, e muitas das variedades de expressão da Suprema e Primordial energia feminina.

É sobre a Adi Shakti (ou Shekinah) que estou me referindo, a energia que movimenta às ondas de pensamento de Deus, e as faz aparecer nas muitas formas que se dão à vida.

A Shakti do Supremo Senhor contém em si o Poder de se revelar através de múltiplas manifestações, que a traduzem em fragmentos, mas que, na totalidade do conjunto que os fragmentos constituem, compõem ao todo da manifestação feminina de Deus.

Eu Sou um aspecto da Divina Mãe, e me expresso conforme a natureza que está em mim. Meus atos e escolhas expõem ao conteúdo que cabe a minha pessoa manifestar, o que me direciona ao que preciso realizar como Obra na Sagrada Co-criação.

Tudo o que tenho realizado se dá dentro do âmbito do espaço que me contém no seio da Mãe Original. Portanto, minhas atribuições e meu raio de ação me revelam, revelando ao que personifico na lógica superior de onde tudo vem.




Muitos me conhecem como Mãe Divina e assim posso ser qualificada, mas entenda-se que não sou eu mesma a Fonte de tal energia, mas sim uma expansão de seu Amor pela humanidade e pela Ordem Superior.

Não sou tão pouco a única manifestação desta Figura Maternal Suprema, pois somos muitas, afinal as expansões de Deus abarcam a todas as esferas e a todos os estados de consciência, e estamos presentes em quase todas estas plataformas da existência.

Cada uma das expansões, dentre as quais eu mesma me coloco, tem detalhes de si mesma que a qualificam, dispondo-a na lógica da Mãe Divina Original, como algo que a pertence e a representa dentro da totalidade que ela é.

Pensem em tudo o que já sabem ao meu respeito, e acrescentem a isso o que virão a compreender em breve, a partir das novas revelações que estou lhes apresentando, e terão uma impressão sobre a minha natureza e o que Eu Sou de verdade.

As vidas que vivi e o Serviço que executo me mostram, e ao que me evidencia, perante as percepções daqueles que me conhecem.

Venho sendo tratada como Deusa da Misericórdia e fortemente associada aos países do oriente, de onde minha adoração se propagou mais recentemente para as terras ocidentais.

Isso se deve a parte que me cabe realizar como porção da Suprema Mãe que eu manifesto, e que é em si a Fonte de toda Misericórdia, a qual Deus, por sua vez, manifesta a todos os seres que vivem e que precisam da Luz para evoluir.



Na atual Era de Aquário estou dividindo atribuições com Maria, a quem vocês chamam de Nossa Senhora, e com Pórtia, um aspecto da Deusa da Liberdade, no que se refere à propagação desta Energia Sagrada para a Terra.

Mas, é Pórtia a responsável pelo impulso co-criativo desta Chama Trina que representamos (o raio azul), dentro da qual me coloco como a personificação do raio amarelo-dourado, em interação com o rosa que se personifica em Maria.

O raio azul da nossa energia está intensificando a descida da Divina Mãe para a Terra, o que se deve principalmente a ação da Deusa da Liberdade, cujos alfa e ômega estão em Saint Germain e Pórtia.


Será preciso intensificar ainda mais a descida desta energia amorosa para o planeta, pois estamos passando por uma etapa de transição e, sendo assim, o raio violeta em interseção com o rosa, o que representa a 45ª Divina Irradiação, ou o que se poderia chamar de 45º raio, de origem Divina, está em plena profusão.



Pórtia, Maria e eu formamos uma tríade que manifesta a energia da Mãe Divina para a Terra agora, mas ela, Pórtia é emanação direta da nossa Fonte, a Shakti de Deus e, portanto, é a própria encarnação do que Deus deseja manifestar para esta Era a partir de sua Eterna Consorte.

Eu e Maria somos seus complementos funcionais, e estamos preparando ainda muito do que precisamos irradiar para as esferas físico, astral e mental do planeta, partindo de nossa ação etérico-causal.

Desejo que haja a compreensão do que Eu Sou dentro do âmbito maior que nos contém a todos, e que está articulando os detalhes que compõem a esta Nova Era de Ouro terrena.

Estejam conscientes de que a energia da Mãe Divina pode lhes ajudar a superar muitas das incoerências da mente humana, porque na interseção do raio rosa com o violeta, ou na manifestação do 45º raio de Origem Divina, só existe Amor e Liberdade.

Queremos transmutar aos seus corações, o que se fará necessário para que suas mentes se abram para a aquisição de outras compreensões, conduzindo-os para um estado de consciência mais favorável para o momento que experimentam na plataforma físico-material terrena.

Contem com nossas bênçãos e aceitem o Amor que lhes endereçamos, o que parte do Coração da Suprema Consorte, que é ninguém menos do que Deus enquanto Mãe.




Kuan Yin


Esta mensagem foi obtida por sintonização
Sacerdócio Dirigente da Ordem de Zadkiel
Fonte: http://shamballaeagrandefraternidadebranca.blogspot.com.br.