terça-feira, 17 de junho de 2014

quinta-feira, 5 de junho de 2014

AS CHAVES DE ENOCH - FILME COMPLETO - Como devemos usar as Chaves?

 

VEJA O FILME COM CALMA.

 O Livro do Conhecimento: As Chaves de Enoch é um texto parafísico ou um "livro-código" que foi escrito em 1973 pelo Dr. Hurtak, É um texto que descreve a experiência da consciência superior e explica como a raça humana está associada a uma estrutura evolutiva mais avançada da inteligência universal. A ligação é feita através de 64 áreas da ciência futura, a base de um estudo contínuo que faz parte de um programa de 30 anos de desenvolvimento humano, cobrindo um amplo espectro de confirmações científicas independentes, em visão geral nos prepara para uma mudança de paradigma que afetará todos os aspectos das dimensões sociais, psicológicas e espirituais da vida.

Como devemos usar as Chaves?

As Chaves propriamente ditas foram dadas nos dias 2 e 3 de janeiro de 1973, para preparar a humanidade para a ativação de eventos a acontecer nos trinta anos seguintes do "tempo terrestre". Enoch disse que isso será visto como o retorno da Irmandade à Terra a fim de restaurar e ressuscitar a humanidade. Dentro desta estrutura temporal, a preparação do Ofício de Cristo e as Chaves de Enoch vão preceder o Reino de Yahweh - dando suficiente conhecimento para a atividade nos novos mundos à medida que prosseguimos em Seu Nome.

As Chaves de Enoch me foram dadas diretamente por meio da Revelação do rolo sagrado de Luz ardente - visto na Merkabah - no espaço limiar da Luz espiritual superior. Elas me foram dadas além da circunscrição da Terra e das regiões aéreas ao redor da Terra, de modo que não fossem contaminadas pelas caídas formas-pensamento da inteligência superior que influenciam os caminhos destrutivos da humanidade. À medida que as geometrias de Luz eram pulsadas do rolo ardente, Enoch ia me falando que as Chaves estavam sendo concedidas diretamente como um dom de Revelação, e que não podiam ser confundidas com ensinamentos transmitidos por computadores pensantes, nem pelo poder da informação mediúnica ou canalizada.

Além disso, foi-me explicado que as Chaves me estavam sendo dadas em sessenta e quatro áreas diferentes da ciência, as quais seriam aceitas teoricamente pelos cientistas em cada uma das sessenta e quatro áreas da síntese científico-¬espiritual, antes da chegada da Irmandade de Luz.

Também fui levado e apresentado a assuntos relacionados com as Chaves de Enoch e Metatron, para ajudar a ressaltar os sentidos mais completos das Chaves. E essa é a explicação das Chaves que eu transcrevi (com o melhor da minha capacidade), que deve ser usada como um instrumento para a compreensão das Chaves. E, após ter recebido essas Chaves, a Merkabah me aparecia regularmente, de modo que outras pessoas viram e deram testemunho da sinceridade da Palavra Viva.

Quanto à natureza das Chaves, há uma seqüência especial na ordenação das Chaves que permite que elas se conectem matematicamente uma com a outra de modo a explicar a interpenetração dos universos e como a inteligência espiritual opera diretamente através das interfaces e das intercombinações das Chaves. Enoch me disse para utilizar códigos numéricos específicos na ordenação das Chaves, os quais são apresentados conforme me foram mostrados - com as seqüências numéricas exatas.

Enoch me falou que as primeiras cinqüenta e quatro Chaves serão a base para os Dez Mandamentos - as dez Chaves finais que darão os sistemas de malha da vida e a ressurreição e reespacialização da humanidade coletiva, que avançará ao EU SOU O EU SOU universal. Esta é a Manifestação Divina do Reino de Luz, conectando a evolução humana e a Evolução Superior no tempo marcado.

As dez Chaves finais, porém, vão ser dadas como um rolo especial após o testemunho da mensagem dos B'nai Or, os Filhos de Luz, ter sido dado aos cientistas e aos pensadores espirituais seletos deste planeta, como um testemunho do Plano do Pai sendo finalizado pelos Conselhos da Inteligência Superior. Enoch me mostrou como as dez últimas Chaves - os Dez Mandamentos - são estruturas de Luz em malhas piramidais coordenando as vibrações dinâmicas, as vibrações gravitacionais e os ciclos vitais de acordo com o Plano Divino de YHWH.

As ilustrações que foram decididas para as Chaves dão o quadro da família de "Cristo" e do trabalho dos Mestres que, juntos com Enoch e Metatron, refletem o verdadeiro Livro do Conhecimento.
Assim, este Livro foi entregue a vocês para que possam estar preparados para a abertura das malhas piramidais dentro das bases de transformação, de modo que a sua própria essência esteja preparada como o "Adão" sobre a Terra para ingressar no próximo desdobramento do Adam Kadmon, o Homem de Luz primordial. Nesta transformação, a Terra, como parte de uma zona de testes bioquímicos, possibilitará que o Amor do Pai e a espécie aumentem e se multipliquem, enquanto que alguns programas conscienciais serão concluídos e decrescerão no plano geral da criação.

Nos preparativos para estudar as Chaves de Enoch, para que se despertem os dons do Espírito Santo Shekinah, a pessoa deveria procurar estar concentrada, sentindo completamente o Amor do Pai dentro de si, evitando as escolas de pensamento que sacrificariam a Sabedoria de Deus por um entusiasmo momentâneo, e que se curvariam a uma imagem esculpida, mesmo à imagem de um Mestre. Nosso objetivo é construir o Reino de Luz dentro da estrutura de realidade deste mundo, estando sempre conscientes de que este corpo carnal cederá lugar a uma vestimenta de Luz.
Ao estabelecermos paz e harmonia uns com os outros, cada um de nós está contribuindo para o Reino de Luz dentro de uma unidade Pai-Filho-Shekinah dos cosmos, universos e mundos planetários. A Luz de YHWH é tão vasta que não há espaço aonde ela não consiga penetrar e começar a ativar até a estrutura celular mais elementar de tal forma que esta possa evolver a sóis de esplendor infinito e inimaginável.

Por que os termos antigos são incluídos nas Chaves?

De acordo com Enoch, as antigas expressões das línguas egípcia- hebrai¬ca-tibetana-sânscrita-chinesa precisam ser usadas porque elas conectam-se fielmente com os Mestres que ainda estão ministrando Sabedoria a este programa de inteligência. Estes "sons de Luz", usados ao se assentar a base do programa atual, figurarão predominantemente na recapitulação deste programa, agora em seu ponto Ômega.
As Chaves foram compostas em geometrias de letras de fogo porque elas são usadas pelos Mestres de Luz para moldar a criação entre os poderes. de Luz e as oitavas de som. Logo, elas constituem o poder regenerador do bioacoplamento, expresso através da vibração da Palavra que produz as letras da geometria cromática.

As palavras energéticas devem ser usadas para codificar o seu corpo diretamente na Luz. Elas também fornecem as vibrações sonoras de saudação e proteção ao se trabalhar com as Irmandades de Luz e com a Hierarquia de YHWH. Se essas antigas palavras energéticas fossem usadas em português, em uma língua indo-européia moderna ou em qualquer outra língua, privaria a consciência de uma experiência direta com o poder da linguagem sagrada. Traduzir estas palavras faria com que elas perdessem sua pulsação de energia; é o mesmo que a sinfonia de uma obra-prima musical ser traduzida de sua clave original para uma estranha cacofonia. Portanto, as Chaves trabalham através das vibrações de Luz e empregam estas expressões sagradas para a abertura dos selos, e a experiência direta dos mistérios superiores de Deus.
Deste modo, na preparação para as Chaves, talvez seja necessário estudar primeiro o vocabulário de "sílabas-semente", dado no Glossário ao fim deste Livro, de modo que as formas-pensamento da Linguagem de Luz usada pelos Mestres e Irmãos de Luz possam ser compreendidas totalmente. Nestas sílabas-¬semente, o testemunho dos Mestres e as emanações vindas da Mente de YHWH podem ser sentidas como emanações poderosas, que ultrapassam as formas vocais lineares e estáticas que não estão ligadas à Palavra Viva de Deus.

A Palavra Viva de Deus não consegue ser anulada, pois ela opera por meio de uma vibração tão eficaz neste fim dos tempos quanto no início dos tempos. De fato, as sílabas-semente de verdade espiritual purificarão e unirão verdadeiramente todas as escrituras genuínas de Luz dentro do Ain Soph, a Luz Ilimitada de YHWH. Ao usar as sílabas sagradas, as "vibrações vitais" de vocês serão também postas em ressonância simpática com o Eu Superior e o Corpo do Eu Superior Crístico em outros mundos de criação.
Finalmente, amados, entendam que na eternidade da Palavra Viva de Deus a Linguagem de Luz Vivente provou ser o ingrediente de ligação ao fundo dos selos e dos mistérios da criação. A Linguagem de Luz controla as formulações ou "Portais" nas expressões das Letras. E agora a Linguagem de Luz está abalando as fundações da Terra de modo que a Terra possa alvorecer outra vez por intermédio dos ensinamentos do Pai.

terça-feira, 3 de junho de 2014

INVASÃO FÍSICA, PSICOLÓGICA, PSÍQUICA, ETÉRICA E ESPIRITUAL


Este é um assunto fascinante que, imagino, muitos trabalhadores da luz não chegaram a analisar da perspectiva, ou lente, que estou usando agora.
 
 
Nem todos sabem que existe invasão física, etérica, emocional, mental, psíquica e Espiritual. Vamos começar pelo nível mais denso para, depois, subir pelos níveis de realidade e explorar o funcionamento desse processo de invasão. Compreender esse processo é muito importante porque nos permite detectá-lo em nós mesmos, mesmo quando é inconsciente, e também nos outros...
 
 
No nível físico, a invasão ocorre de maneiras multifacetadas. Eu me lembro de um episódio muito engraçado da série Seinfeld, em que um dos personagens chegava perto demais dos outros para falar. Tenho certeza de que você já encontrou pessoas assim. Há limites físicos que todos esperam que sejam mantidos mas, às vezes, alguém os invade.
 
 
Podemos também ser invadidos por toques físicos não desejados ou inconvenientes. Há a invasão sexual, como no caso do homem que é agressivo demais e sem sensibilidade para as necessidades e para o ritmo da mulher.
 
 
Assim como é invasão interromper fisicamente a conversa de duas pessoas. Ou entrar no escritório, ou no quarto, de outra pessoa quando a porta está fechada, sem nem se dar ao trabalho de bater. No mundo dos negócios, há invasões físicas no trato com o dinheiro, como é o caso do que chamam de “apropriação indébita”.
 Há muitos outros exemplos que eu poderia dar, mas acho que a idéia já está clara. Esteja atento ao seu espaço físico e ao espaço físico dos outros, tendo sensibilidade para ambos. Muitas pessoas são controladas pelo ego negativo que é egoísta, sem sensibilidade para o espaço espiritual, psicológico e físico dos outros.

Com este texto, eu pretendo sensibilizar a todos em relação a essa questão para que, sem resquícios desse comportamento em nós mesmos, possamos ensinar aos outros a respeitar o nosso espaço.
 
 
O segundo nível de invasão que eu gostaria de discutir é o psíquico. É o caso de médiuns ou canalizadores que nos impõem mensagens psíquicas ou canalizações que não pedimos. Conheço muita gente que, inconsciente a esse respeito, agiu assim comigo ou com outras pessoas.
 
 
Muitos médiuns e canais não percebem que isso é uma invasão psíquica e que só deveriam dar os conselhos canalizados ou psíquicos que lhes são solicitados.
O terceiro tipo de invasão é a astral. Quem consegue fazer viagens astrais pode, de maneira consciente ou inconsciente, enviar seu corpo astral à casa, ao quarto ou a outros espaços que pertencem a outras pessoas. Isso é mais do que inconveniente: é uma invasão.
 
 
As vezes, o processo é inconsciente porque a pessoa não tem o controle de seu veículo astral e emocional. Mas pode ser, também, o resultado de uma fantasia sexual descuidada. Quem é dado a fantasias deve pedir uma bolha dourada de proteção para que sua energia não afete a outra pessoa.
 
 
O quarto tipo de invasão é o etérico ou energético. O corpo etérico é o corpo energético. Por exemplo: quem é sexualmente atraído por outra pessoa pode projetar sobre ela seu corpo etérico ou energético, sem nem mesmo tocá-la fisicamente. Temos que ter cuidado para que nossa energia e o nosso corpo energético sejam usados apenas com propósitos crístico e Búdicos. e não pelo ego negativo, pelo eu inferior e pelo desejo astral carnal.
 
 
O quinto tipo de invasão é a invasão mental. E o caso de quem envia sentimentos negativos para os outros, conscientemente ou não. E muito importante entender que nossos pensamentos não permanecem no corpo físico. Todas as mentes são unidas e o universo infinito é um vasto Ser infinito chamado DEUS.
 
 
 Então, o pensamento enviado a alguém atinge instantaneamente essa pessoa. Se for um pensamento de amor, ele vai ajudar a curá-la e a elevá-la. Se for de raiva, vai ser como um dardo que pode se alojar no plexo solar, no fígado ou no coração do nível sutil da pessoa.
 
 
Por isso, temos que estar sempre vigilantes em relação aos pensamentos que nos permitimos pensar, mesmo que sejam uma divagação. E por isso, também, que temos que ter cuidado com o que visualizamos. A mente está sempre criando suas pequenas histórias.
 
 
 Se você permitir que seu corpo emocional se torne negativo, as histórias negativas representadas em sua mente vão afetar os outros, queira você ou não. E possível encher de dardos o fígado ou o plexo solar de pessoas que têm aura fraca, o que pode ser constatado por meio da clarividência. Por isso, é uma boa idéia desenvolver uma aura forte em todos os níveis, tornando-se um  “iluminado” integrado.
 
 
O sexto nível de invasão é o emocional. Já toquei nesse assunto no texto anterior, quando discutimos a raiva, mas essa invasão pode se dar de outras maneiras. No caso da morte de um ente querido, por exemplo, a dor prolongada e o apego emocional dos amigos e parentes o mantêm preso ao plano terreno, quando ele deveria passar para o plano interior e continuar sua missão Espiritual.
 
 
A invasão Espiritual ocorre sempre que permitimos a manifestação de emoções agressivas e ego-negativos, como raiva, impaciência. manipulação, vingança, inveja, ciúme e frustração. Essas emoções procuram penetrar no campo dos outros.
 
 
Por outro lado, há pessoas que conseguem manipular suas emoções em proveito próprio. E importante ter consciência desse aspecto do ego negativo, em nós mesmos e nos outros. Isso é muito comum neste mundo.
 
 
No nível Espiritual, temos que ter cuidado para não invadir o espaço dos outros. E possível viajar no corpo anímico para fazer visitas, conscientes ou não. Nesse caso, certifique-se de que a visita é bem-vinda.
 
 
Quem se torna “iluminado” integrado pleno passa a ter certos dons como, por exemplo, ler a mente dos outros ou consultar os registros Akáshicos. Mas, o fato de a pessoa ter esses recursos não significa que o ego negativo pode usá-los com propósitos egoístas.
 
 
 Em qualquer nível existe o uso ego-negativo de recursos e o uso Crístico e Búdico. O ego negativo invade para favorecer suas prioridades egoístas. A consciência Crística e Búdica, por outro lado, manifesta DEUS em tudo e é dessa perspectiva que faz as suas escolhas, tendo a mais alta sensibilidade em relação aos outros.
 Desse ponto de vista, invadir outra pessoa é o mesmo que atacar a si mesmo.
 
Temos que ter consciência das sutilezas da invasão, que nem sempre é óbvia como o caso de alguém que nos rouba ou nos dá um soco no nariz.
 
 
Há entidades astrais que se prendem à nossa aura como parasitas. No dia-a-dia, estão sempre ocorrendo formas ainda mais sutis de invasão.
 
 
Uma das formas mais comuns de invasão, no nível psicológico, é dar opiniões e conselhos que ninguém pediu. Essa invasão é semelhante à imposição forçada de informações psíquicas ou canalizadas, mas, desta vez, por parte de pessoas “normais” e “comuns”. Isso acontece o tempo inteiro e ninguém gosta. Por isso, é importante jamais fazer o mesmo com os outros.
 
 
Meu Amado Leitor, você vê que este estudo sobre invasão, em vários níveis sutis, é um estudo muito interessante. Seu objetivo é lembrar a todos que temos que aprender a proteger nosso espaço das invasões dos outros e a monitorar nossa consciência, pensamentos, palavras e atos, para que não sejamos nós a invadir o espaço dos outros em nível algum!
 
Stone David Jushua
 

domingo, 1 de junho de 2014

A ESPIRITUALIDADE E REENCARNAÇÃO DOS ANIMAIS




Há tempos temos recebido perguntas sobre a espiritualidade dos animais.  Para tanto, empresto as ponderadas palavras do médico veterinário Marcel Benedeti, fundador da Asseama (http://www.asseama.com.br/index.html), e que teve toda sua breve vida dedicada a esclarecer as pessoas (inclusive os espíritas) sobre a necessidade de respeitar os animais, até seu falecimento no início deste ano. Benedeti publicou sete livros: "Todos os Animais Merecem o Céu"; "Todos os Animais São Nossos Irmãos"; "Animais no Mundo Espiritual", "A Espiritualidade dos Animais"; "Histórias Animais que as Pessoas Contam, Errar é Humano – Perdoar é Canino", "Os Animais Conforme o Espiritismo"; "Animais: Tudo o que Você Precisa Saber", e o último "Os Animais conforme o Espiritismo".

Sabemos que os animais têm espíritos e sentimentos e, como nós, estão passando por um processo evolutivo. Nós, buscando o aperfeiçoamento moral e espiritual; eles, evoluindo nas diversas espécies. Quanto a questão da reencarnação dos animais, no Livro dos Espíritos temos na questão 598 – A alma dos animais conserva depois da morte sua individualidade e a consciência de si mesmo? “- Sua individualidade, sim, mas não a consciência do seu eu. A vida inteligente permanece no estado latente.”

Os animais são como nós: quando morrem, também são encaminhados para a dimensão espiritual e são acolhidos por equipes que os tratam e alimentam. Isto porque Os animais são mais ligados aos hábitos alimentares que os humanos e, então, apesar de não precisarem para manter seus corpos físicos — que não possuem mais —, são alimentados.

Os animais são agrupados por afinidade, para evitar as disputas que são comuns também neste plano. Eles mal distinguem as duas dimensões. Para eles estarem aqui ou lá é a mesma coisa. Por isso, um cão que deteste gatos, ao se deparar com um deles lá, o atacaria e o outro tentaria defender-se, usando seus instintos que estão impressos no seu corpo espiritual. Se tivéssemos uma boa vidência, notaríamos, talvez, a presença de espíritos de animais à nossa volta, pois eles transitam facilmente entre as duas dimensões sem distingui-las.

Aliás, outro aspecto próprio dos animais é sua vidência. Eles são naturalmente videntes. Eles vêem espíritos de seres humanos, por exemplo, que nós mesmos veríamos com dificuldade, sem distinguir praticamente em que dimensão estão vendo. Tanto vêem a nós quanto aos espíritos que estão ‘em outras dimensões'.

Quanto à vida dos animais entre nós, cada qual tem seu roteiro de aprendizado, e, ao final de algum estágio, é necessário iniciar outro. E para atravessar para a fase seguinte, é necessário passar pela experiência da desencarnação. As situações onde haja sofrimento fazem parte de seu aprendizado ou de seus donos. Nisto não podemos interferir, assim como não o fazemos em nossa própria vida.

Mas o importante nessa dinâmica é a possibilidade de reencarnação também dos animais. Embora não tenham o livre arbítrio dos espíritos humanos, poderão amadurecer e retornar como animais mais evoluídos, com maior grau de sociabilidade. Este processo se repete sucessivamente e o espírito animal vai de estágio em estágio até se tornar próximo dos humanos, com quem aprenderá para que, em futuras encarnações, seja um ser humano, a princípio primitivo como os macacos, por exemplo.

Pode haver um lapso de talvez centenas ou milhares de anos antes que cheguem à fase de individualidade em que nos encontramos. Antes de reencarnarem, conviverão muito conosco para aprenderem como agir e como pensar da forma como pensamos. Quando se sentirem humanos, estarão prontos a estagiar em nosso meio. Inicialmente poderão reencarnar como pessoas que têm pouco desenvolvimento intelectual, podendo ser também um tanto agressivas. Alguns possuem instintos animais ainda muito aguçados, dando excessiva importância ao sexo e ao apetite. Podem ser egoístas e territorialistas.

Importante é que saibamos que eles (os animais) estão próximos e continuarão ligados a nós através do pensamento. E é justamente através de nossos sentimento que poderemos ajudá-los em sua caminhada, seja neste ou em outro plano da vida.

A partir do livro "Todos os animais merecem o Céu", Marcel Benedeti
achei aqui