domingo, 16 de fevereiro de 2014

CHACRA ESTRELA DA ALMA



Fica uns 15 cm acima da nossa cabeça e nos faz entrar em contato com Cristo, que é a nossa alma.

Neste chacra, a mensagem que vem do espaço é traduzida para a nossa alma, adaptando-se à nossa linguagem pessoal, de forma que possamos compreender os inúmeros símbolos que nos chegam, muitos dos quais incompreensíveis.

É através deste chacra que toda a linguagem simbólica passa a ser aceita pelos nossos códigos verbal e visual, transformando-se na linguagem do Cristo, quando, então, podem sintonizá-lo e ativá-lo.


A DEUSA TRÍPLICE: DONZELA, MÃE E ANCIÃ

Nos cultos pagãos onde sempre se reverenciou a Natureza, há o culto da Deusa Tríplice. Não se trata de três deusas distintas mas sim dos três aspectos diferentes e complementares da Deusa ou da polaridade feminina de Deus (o TODO). Esses três aspéctos na verdade são imagens arquetípicas: a donzela, a mãe e a anciã.

A DONZELA: Desabrochar da feminilidade, maioridade e despertar da sexualidade. Está relacionada a primavera, início dos tempos. Deusas: Afrodite, Eostre, Ártemis, Atena, Perséfone e Diana. É aquele aspecto da mulher que não foi afetado pelas espectativas sociais e culturais, determinadas pelo sexo masculino. O aspecto da deusa virgem é uma pura essência de quem é mulher e daquilo que ela valoriza. Ele permanece imaculado e não contaminado, porque ela não o revela, pois o mantém sagrado e secreto, ou porque o expressa sem modificação para refutar os padrões masculinos. Tem muito a ver com a infância e adolescencia da mulher onde ela ainda é ela mesma, com seus trejeitos, manias, ou seja com sua natureza intacta. A donzela ainda não aprendeu a usar com maestria as máscaras sociais que, em breve, a farão perder sua inocência.

A MÃE: O segundo aspecto da deusa é a mãe, também chamada de amiga, amante, guerreira ou irmã. Ela é considerada a grande mãe, a mãe natureza, o que significa que é também a criadora e doadora da vida de todas as coisas animadas e inanimadas. Ela é simbolizada pelo verão. Deusas: Deméter,Isis, Gaia, Nut, Hera, Danu e Selene. Uma deusa mãe é representada como a Mãe Terra; é representada como deidade da fertilidade geralmente sendo a generosa personificação da Terra. O termo Deusa mãe refere-se a um mito universal de divindade feminina relacionada à Natureza, aos ciclos, à Fertilidade e seu culto remonta ao início da história humana. O culto à Deusa mãe foi observado inicialmente na Pré-história (Paleolítico e Neolítico), aonde foram encontradas estatuetas de culto, estendendo-se ao reino da Frígia, aonde ficou mais conhecida como Cibele daí às civilizações grega, romana, egípcia e babilônia aonde consolidou-se um enorme panteão de deusas. A existência do culto em várias culturas não-frígias evidência no entanto que Cibele é tão-somente a manifestação local desta divindade, a qual era identificada, entre os gregos, à deusa Réia. Estudos apontam que a ascensão do patriarcado, iniciada com os hebreus, na religião fez com que a tradição de adoração à deusa se tornasse ameaçadora à consolidação do poder pelos homens. Alguns ramos do cristianismo, tais como o catolicismo Romano, e a ortodoxia consideram Maria (mãe de Jesus), como uma mãe espiritual, cumprindo um papel materno, e vista como uma força protetora e intercessora, porém ela não é adorada como uma “deusa-mãe”. Vivemos o arquétipo da mãe quando estamos gestando: um filhos, projetos, cursos, amigos, pais idosos, enfim somos a DEUSA-MÃE quando estamos gerando, nutrindo e cuidando de “aspectos” muito especiais para o nosso útero/coração.

A ANCIÃ: Guardiã do conhecimento oculto, dos mistérios da sabedoria mágica, a rainha do submundo, a sombra e todos os segredos que só a idade pode nos proporcionar. A anciã é a deusa tríplice por ela própria. Está associada ao inverno. Deusas: Hécate, Kali, Baba Yaga e Ceridwen. É a avó benevolente, que você pode contar para receber aquele conselho prudente. Ela é a mulher sábia que é mais poderosa que a mãe. Para a anciã não existem segredos, pois em função da sua idade, acumulou experiências, transformando-as em sabedoria. Ela é a pessoa idosa que já viu tudo e passou por isso com seu espírito não abafado e com o temperamento moderado pela experiência. Ela é o arquétipo da centralização interior, o ponto de equilíbrio que permite à mulher permanecer firme no meio da confusão, desordem ou afobação do dia-a-dia. O seu tema básico é a premonição. Vivemos de acordo com este arquétipo quando nos aproximamos do fim de nosso processo de autoconhecimento (amadurecimento psíquico/processo de individuação). Esta fase pode ou não coincidir com o final da menstruação  e chegada da menopausa. Percebemos que a anciã nos traz o conhecimento de que não precisamos acumular coisas, pessoas e objetos, ao contrário, começamos a querer, com muita generosidade, dividir nossos conhecimentos com as futuras gerações, numa tentativa de fazer o melhor por nossos descendentes e por este lindo Planeta Azul.
Nas religiões pagãs, em especial na religião Wicca,o símbolo mais importante utilizado na representação da Deusa é a Lua – chamada de Deusa Tríplice ou Tríplice Deusa- associando-se às três fases visíveis da Lua, manifesta-se de três maneiras: Na lua nova/crescente, A Deusa é a Donzela (representando a pureza e a busca pelo conhecimento). Na lua cheia, Ela é a Mãe (representando poder, proteção e carinho maternal). Na lua minguante, Ela é a Anciã (representando sabedoria, conhecimento e renovação).

A deusa tríplice vive no lado ativo da psique feminina e toda mulher deve aprender a identificar suas facetas, para depois trabalhar com ela. Perceber como ela se manifesta em nosso interior é importante para evitar que este espaço seja inundado por uma destas facetas, anulando por completo a nossa vontade e impedindo-nos de exercer o nosso direito de livre escolha.A triplicidade da deusa pode ser percebida em muitas facetas da vida. Se lhe concedermos a oportunidade para se manifestar como figura mítica, ela poderá inspirar a nossa alma, assim como nutrir, sustentar e transformar o cerne do nosso ser.



A Deusa


A Deusa foi a primeira divindade cultuada pelo homem pré-histórico. As suas inúmeras imagens encontradas em vários sítios históricos e arqueológicos do mundo inteiro representavam a fertilidade - da mulher e da Terra. Por ser a mulher a doadora da vida atribuiu-se à Fonte Criadora Universal a condição feminina e a Mãe Terra tornou-se o primeiro contato da raça humana com o divino.
Quem é A Deusa?
 
Só o fato de termos que fazer essa pergunta demonstra o quanto nossa sociedade ocidental formada sob a égide da mitologia judaico-cristã se afastou de nossas origens. Fomos criados condicionados por uma cosmologia desprovida de símbolos do Sagrado Feminino, a não ser Maria, Mãe Divina, que não tem os atributos divinos, que são reconhecidos apenas ao Pai e ao Filho e é substituída na Trindade pelo conceito de Espírito Santo.
Maria é, quando muito, a intermediária para a atuação dos poderes do Deus... "peça à Mãe que o Filho concede..." Mas Maria não é a Deusa, senão um de seus aspectos mais aceitos pela sociedade patriarcal, de coadjuvante do Deus, reproduzindo o fenômeno social do patriarcado em que a mulher auxilia o homem, mas sempre lhe é inferior e, por isso, deve submeter-se à sua autoridade. 

Constata-se que a ausência de uma Deusa nas mitologias pós-cristãs se deve ao franco predomínio do patriarcado. Predomínio esse que nos trouxe, ao final do século XX, a uma sociedade norteada pelos valores da competição selvagem, da sobrevivência do mais forte, da violência ao invés da convivência, do predomínio da razão sobre a emoção. Mas a Deusa está ressurgindo. Desde a década de 60, reafirmando-se nas últimas, a descoberta da Terra como valor mais alto a preservar sob pena de não mais haver espécie humana fez decolar a consciência ecológica e o renascimento dos valores ligados à Deusa: a paz, a convivência na diversidade, a cultura, as artes, o respeito a outras formas de vida no planeta.
Cultuar a Deusa hoje significa reconsagrar o Sagrado Feminino, curando, assim, a Terra e a essência humana. Quer sejamos homens ou mulheres, sabemos que nossa psique contém aspectos masculinos e femininos. Aceitar e respeitar a Deusa como polaridade complementar do Deus é o primeiro passo para a cura de nossa fragmentação dualística interior. 

A Deusa é cultuada como Mãe Terra, representando a plenitude da Terra, sua sacralidade. Sobre a Terra existimos e, ao fazê-lo, estamos pisando o corpo Onipotente e distante, que vive nos céus... A Deusa é a Terra que pisamos, nossos irmãos animais e plantas, a água que bebemos, o ar que respiramos, o fogo do centro dos vulcões, os rios, as cores do arco-íris, o meu corpo, o seu corpo... A Deusa está em todas as coisas... Ela é Aquela que Canta na Natureza... O Deus Cornífero seu consorte, segue sua música e é Aquele que Dança a Vida... 


Cultuar a Deusa não significa substituir o Deus ou rejeitá-lo. Ambos, Deus e Deusa são as expressões da polaridade que permitiu que o Grande Espírito, o UNO, se manifestasse no universo... São os dois lados de uma mesma moeda... as duas faces do Todo, ou sua divisão primeira. Assim, crer na Deusa e no Deus ainda é crer em um Ser Supremo que, ao se bipartir, criou o princípio masculino e o princípio feminino, o Yin e o yang, o homem e a mulher. 

A Deusa também é a Senhora da Lua e, mais uma vez, a explicação desse fato remonta às cavernas em que já vivemos. O homem pré-histórico desconhecia o papel do homem na reprodução, mas conhecia muito bem o papel da mulher. E ainda considerava a mulher envolta em uma aura mística, porque sangrava todo mês e não morria, ao passo que para qualquer dos homens sangrar significava morte. Portanto, a mulher devia ser muito poderosa, ainda mais que conhecia o "segredo" de ter bebês... É fácil entender porque a mulher era identificada com a Deusa, ou, melhor dizendo, porque a primeira divindade conhecida tinha que ter caracteres femininos... Ainda mais quando as pessoas descobriram que a gravidez durava 10 lunações e a colheita e o suceder das estações seguia um ciclo de 13 meses lunares. O primeiro calendário do homem pré-histórico foi mostrado nas mãos da famosa estatueta da Vênus de Laussel, que segura em sua mão um chifre em forma de crescente, com 13 talhos que representam as lunações. 

Por sua conexão com a Lua e a mulher, a Deusa é cultuada em 3 aspectos: a Donzela, que corresponde à Lua Crescente, a Mãe representada na Lua Cheia e a Anciã, simbolizada na Lua Decrescente, ou seja, Minguante e Nova. 

Na tradição da Deusa a Donzela é representada pela cor branca e significa os inícios, tudo o que vai crescer, o apogeu da juventude, as sementes plantadas que começam a germinar, a Primavera, os animais no cio e seu acasalamento. Ela e a Virgem, não só aquela que é fisicamente virgem, mas a mulher que se basta, independente e auto-suficiente. 

Como Mãe a Deusa está em sua plenitude. Sua cor é o vermelho, sua época o verão. Significa abundância, proteção, procriação, nutrição, os animais parindo e amamentando, as espigas maduras, a prosperidade, a idade adulta. Ela é a Senhora da Vida, a face mais acolhedora da Deusa. 

Por fim, a Deusa é a Anciã, que é a Mulher Sábia, aquela que atingiu a menopausa e não mais verte seu sangue, tornando-se assim mais poderosa por isso. Simboliza a paciência, a sabedoria, a velhice, o anoitecer, a cor preta. A Anciã também é a Deusa em sua face Negra da Ceifeira, a Senhora da Morte. Aquela que precisa agir para que o eterno ciclo dos renascimentos seja perpetuado. Esta é o aspecto com que mais dificilmente nos conectamos, porém, a Senhora da Sombra, a Guardiã das Trevas e Condutora das Almas é essencial em nossos processos vitais. Que seria de nós se não existisse a morte? Não poderíamos renascer, recomeçar... 

Desta forma, é fácil compreendermos porque a Religião da Deusa postula a reencarnação. Se fazemos parte de um universo em constante mutação, que sentido haveria em crermos que somos os únicos a não participar do processo interminável da vida-morte-renascimento? Essa realidade existe no microcosmo do ciclo das estações, da colheita que tem que ser feita para que se reúnam as sementes e haja novo plantio. É justamente por isso que aqueles que seguem o Caminho da Deusa celebram a chamada Roda do Ano, constituida pelos 8 Sabbats celtas que marcam a passagem das estações. Ao celebrar os Sabbats cremos que estamos ajudando no giro da Roda da Vida, participando assim de um processo de co-criação do mundo. 

Por tudo o que dissemos fica fácil entender porque os caminhos, cultos e tradições centrados na Deusa são religiões naturais, fundamentadas nos ciclos da natureza e no entendimento de seus elementos e ritmos. Estas práticas de magia natural usam a conexão e correlação dos elementos da natureza - Água, Terra, Fogo e Ar, as correspondências astrológicas (signos zodiacais, influências planetárias, dias e horários propícios, pedras minerais, plantas, essências, cores, sons) e a sintonia com os seres elementais (Devas Guardiões dos lugares, Gnomos, Silfos, Ondinas, Salamandras, Duendes e Fadas). 

A Deusa e o Deus
 
"Todas as Deusas são uma só Deusa, todos os Deuses são um só Deus."
Conquanto a Deusa presida a pulsação vital constante do Universo, é imprescindível que entendamos o papel do Deus. Ela é a Senhora da Vida, mas Ele é o Portador da Luz; Ela é o ventre, Ele o falo ereto; Ela gera a vida, Ele é a faísca que inicia o processo, em plena harmonia, sem predomínios nem competições, mas pela completa união... Ambos parceiros no desenrolar da música e dança que criam e recriam o universo ainda hoje... Na Primavera Ela é a Donzela, Ele o Deus Azul do Amor... No verão ela é a Mãe, grávida, ele o Galhudo, o Deus da Vegetação e dos Animais, Cernnunnos... No outono ele desce para o Mundo Subterrâneo, como o Deus Negro do Mundo Inferior, do sacrifício e da Morte e Ela a Anciã que abre os portais e o acolhe durante sua transmutação. No inverno ele renasce do próprio ventre escuro da Deusa, que quase torna, assim, a um só tempo, sua consorte e sua mãe... 

Os últimos anos têm assistido o fenômeno chamado "Renascer da Deusa", ou seja, o ressurgimento do arquétipo do divino feminino na cultura, nas artes, na ciência e no psiquismo das pessoas. Fazem parte desse renascimento a preocupação ecológica, as manifestações pela paz, o ressurgimento de religiões baseadas na natureza, pondo em relevo valores femininos: o respeito à Mãe Terra, o reconhecimento dos seres humanos como irmãos dos demais seres, a ênfase na conciliação dos sexos e das pessoas, ao invés da competição, a paz ao invés dos conflitos, as terapias naturais respeitando o corpo e a Terra, a volta dos oráculos (runas, tarot, geomancia) e das práticas xamânicas. 

Dentro dessa nova mentalidade, o culto à Grande Mãe pode ser feito em diversos caminhos espirituais. De certa maneira, a própria Igreja Católica participa dessa tendência de várias maneiras, colocando em relevo depois de muitos anos a figura de Maria. As religiões centradas na Deusa geralmente têm em comum o reconhecimento da natureza como a própria e, por isso, são designadas como Cultos ou Tradições Naturais, muitos deles oriundos ou aplicando os princípios do xamanismo. Os cultos à Deusa são religiões xamânicas, no sentido de reunirem prática de magia natural e contatos com outras realidades, além de se basearem na interação dos quatro elementos: Fogo, Água, Terra e Ar, unidos pela quitessência que é o Espírito.
Atualmente existem inúmeros cultos que poderíamos chamar de "centrados na Deusa", ou "A Religião da Deusa". Mas o mais conhecido deles hoje, sem dúvida, é a Tradição Wicca, que influencia de muitas formas todos os demais. 

Wicca é uma religião pagã (usada esta palavra tanto no sentido comum de "não cristã", como no sentido etimológico de "oriunda do campo", por ser uma religião de origem rural) que cultua a Deusa Tríplice e seu consoante o Deus Cornífero. Ambos são expressões em polaridades do Ser Supremo, a Divindade, chamado pelos nativos norte americanos de Grande Espírito ou o Grande Mistério, O UNO ou a Fonte Criadora, que se manifesta na realidade concreta nas representações da Deusa e do Deus.
A palavra WICCA se origina do inglês arcaico wicce, significando wise (sábio) e o verbo moldar, dobrar. Portanto, um Wiccan (como são chamados seus adeptos) é um moldador, alguém que dá outra feição à realidade que o cerca. 

A Wicca surgiu na primeira metade do século XX, do estudo de alguns pioneiros como Margaret Murray e Gerald Gardner, que procuraram resgatar as raízes da witchcraft (bruxaria) praticada na Inglaterra rural e na Toscana (norte da Itália). Essas práticas eram, na origem, a expressão popular da religião celta, que dominou a Europa Ocidental por séculos. A Wicca, pois, se propõe a ser a versão moderna da Antiga Religião. 

Na Tradição Wicca existem diversas vertentes, desde as mais rigidamente estruturadas, seguindo normas e rituais fixos, até aquelas que são predominantemente ecléticas, com adaptações regionais ou pessoais. Entre as mais tradicionais se encontram a Gardeneriana, Alexandrina, Diânica, Celta, Georgiana etc. A Wicca pode ser praticada em grupos chamados covens ou por solitários. 

Todas as Deusas são uma única Deusa", múltiplas manifestações da Grande Mãe. Cultuar a Grande Deusa pode se manifestar no culto a um ou mais dos arquétipos que a representem nas diversas culturas do mundo. Assim, sejam as Lilith e a Shequinah judaicas, a babilônia Inanna, a havaiana Pele, a chinesa Kwan-In, a japonesa Amaterasu, a inca Ixchel, as africanas Yemanjá e Oyá, ou as hindus Sarasvati e Kali, sempre se estará prestando culto à mesma e única Deusa. As diferentes mitologias enumeram milhares de nomes de Deusas, correspondendo a aspectos ou atributos diversos. Assim, se escolhemos nos conectar com as Deusas Afrodite ou Ishtar ao procurarmos trabalhar a energia do amor, o fazemos porque essas formas do arquétipos, por disposição de milênios, mais se aproximam dessa energia. Se precisamos tratar de estudos ou escrita, criatividade nas artes, invocamos Atena ou Saravasti, por exemplo. 

Muitas bruxas costumam se conectar com Deusas de diferentes mitologias, conforme a necessidade de seus trabalhos. Outras se atém a um panteão determinado e só cultuam as Deusas e Deuses daquela cultura. Ambas as formas de expressão fazem parte dos Caminhos da Deusa. Algumas bruxas preferem se conectar com as Deusas em sua forma mais primitiva, como Mãe Terra, daí utilizarem símbolos das chamadas Vênus pré-históricas, como de Laussel, Willendorf, Deusa serpente de Creta, Deusa do Nilo. 

fontes:
http://www.casadobruxo.com.br
http://carlalindolfo.wordpress.com/

sábado, 15 de fevereiro de 2014

TERAPIA COM FLORAIS - O QUE SÃO, ONDE ATUAM, POR QUE USAR?



SOBRE A TERAPIA COM FLORAIS - O QUE SÃO, ONDE ATUAM, POR

Os florais são essências naturais extraídas de flores e que atuam no nosso corpo sutil (parte vibracional do ser humano). Eles auxiliam em processos diversos e são complemento para todo tipo de terapias, incluindo o Reiki. O terapeuta floral pode lhe passar ou diretamente o frasco pronto com a fórmula feita por ele mesmo, ou após uma consulta e investigação do que precisa ser trabalhado passa uma fórmula e você pode adquirir em farmácias de manipulação e tomar diariamente, sempre seguindo orientação do terapeuta. Geralmente o terapeuta cobra a consultoria pois nela ele vai investigar aquilo que a pessoa quer solucionar e vai fazendo acompanhamento.

Atualmente existem vários sistemas de florais: Florais de Bach, Saint Germain, Californianos, de Minas enfim. São muito eficazes e eu recomendo muito. Pois eles dão o "start" em muitos processos e dão suporte em muitos outros que já deram inicio. Basta tomar algumas gotas dos pequenos frascos ao longo do dia para que o floral comece a agir no organismo e nas emoções, auxiliando-nos a restabelecer o equilíbrio natural do corpo e da mente. Assim como as flores, nós também criamos uma memória energética de tudo que vivenciamos. Os florais agem sobre essas lembranças, ajudando o corpo e a mente a limpar, despertar e desintoxicar registros negativos ou em desequilíbrio, como raiva, mágoas, traumas de infância e até intrauterinos... de fato são eficazes em todo tipo de processo. Auxiliando no plano físico também - sabemos que boa parte das doenças tem fundo emocional então o floral é um ótimo recurso para ajudar também nestes processos.

Gisele Santos da Silva.
Terapeuta Holística Vibracional
Consultoria Espiritual Para o Despertar da Consciência,
Reiki Master e Florais de Saint Germain.
contato@fiolosofiaesoterica.com.br

QUE USAR?

VOCÊ ESTÁ PASSANDO PELO DESPERTAR ESPIRITUAL

Despertar Espiritual




"Você, nesse momento, está passando por um processo de despertar. O processo de despertar pode ser muito desafiador, pode ser enganador, e pode ser lindo, tudo ao mesmo tempo.

Você sabe que está passando por um processo de despertar espiritual quando você começa a questionar coisas que jamais havia questionado antes, coisas como autoridade e estrutura; quando você começa a questionar por que está aqui na Terra, qual o significado da vida, o que é que deveria estar fazendo agora.

Você sabe que está passando por um processo de despertar quando, nos momentos de quietude, você envia uma mensagem totalmente do seu coração, da parte mais verdadeira de seu ser – “Querido Espírito, estou pronto.” Você diz do fundo verdadeiro de seu ser, “Querido Espírito, querido Ser Eterno, quero fazer algo por mim”.

Você sabe que está passando por um processo de despertar quando todas as velhas crenças não parecem mais ser verdadeiras, e as coisas que você mantinha com tanto afeto, agora parecem memórias do passado, coisas do passado. Você sabe que está passando por um processo de despertar quando as coisas que costumavam ser sonhos, objetivos e desejos do eu humano não têm mais importância, mas você não sabe o que importa.

Se você está ouvindo ou lendo isso, ou foi tocado de alguma maneira, estamos aqui para lhe dizer que você não está sozinho. Há seres do Universo do nosso lado que estão aí, com você, nesse momento – não em um futuro, não em algum lugar do passado que você não lembra bem – mas agora mesmo, nesse momento. E com um simples respirar, com sua simples respiração, é aberta a porta para que nós cheguemos perto de você para lhe amar, e lhe lembrar de suas origens, deixando-o saber que temos um imenso amor e compaixão por você. Você não está só.

Com uma simples respiração nesse momento, você permite o amor e a compaixão de dezenas de milhares e milhares de humanos nesse momento na Terra, que passaram ou estão passando por um processo similar ao seu – o despertar do Espírito. Eles sabem como é perder todas as coisas que eram queridas. Eles sabem o que é ter seus sistemas de crenças desafiados em todos os níveis. Eles sabem como é quando as coisas do mundo material, que eram importantes, de repente começam a se dissolver. Eles sabem como é perder um relacionamento, ou, pelo menos, a ilusão de estar perdendo, de maneira que eles, e agora você, podem começar a se relacionar consigo mesmo. Com uma simples respiração você pode se abrir e se permitir não estar mais sozinho.

Sabemos que tem sido difícil e desafiador, e nós sabemos bem que, o que vem passando é muito cheio de emoção e, às vezes, muito dramático. Sabemos que você vem tentando descobrir o que é, usando sua mente. Você vem usando sistemas, estruturas e métodos, e até agora não encontrou as respostas. Você tentou analisar, mas é algo que não pode ser analisado. Pode ser apenas sentido e experimentado. Você passou, muitos de vocês passaram por aconselhamento – seja profissional ou com amigos – e você sabe, em seu coração, que os métodos e as palavras que eles lhe transmitem não estão verdadeiramente preenchendo esse profundo anseio interno de conhecer-se, e de conhecer o Espírito em você.

Sabemos que, às vezes, você quer apenas desaparecer. Apenas evaporar. Não se trata de morrer, apenas sair da existência. Os desafios, a transformação, as mudanças podem ser demasiadas para o humano, para a mente, para o aspecto de você que tem uma espécie de venda nos olhos, que não vê quem realmente é. Pode ser demasiado e tão duro, que você escolhe sair da existência.

Mas os anjos que estão agora aí com você, e os anjos humanos de pé junto a você entendem sua jornada. Eles têm algumas mensagens para você hoje. Primeiro, e antes de mais nada, é que você não está sozinho. Segundo, que o processo que você está passando é na verdade muito natural. Pode parecer confuso e você pode se sentir perdido, mas o que está fazendo é muito natural. Você está permitindo que a fachada humana, e a ilusão de quem pensava ser se desvaneçam. E enquanto se desvanecem, o que você começa a conhecer, no nível mais profundo e amoroso, é seu ser divino. Ver a si mesmo como Espírito; você conhece a si como divino, não mais limitado a uma velha identidade humana, mas entendendo agora que é eterno, que você é grandioso e pode escolher a sua própria realidade, até mesmo como viver na Terra agora.

Aqueles seres de luz reunidos agora à sua volta partilham com você o fato de que todas as respostas estão internamente. Elas não são encontradas com alguns gurus. Elas não se encontram com algum ser angélico, mas dentro de você. Viver nesse estado de dualidade como você vem fazendo, vivendo com o conceito de luz e escuridão, bom e mau, masculino e feminino, fez você cair num sistema de crença, que diz que as respostas estão por aí, em algum lugar... De fato elas estão dentro de você. Elas vêm do espaço interior mais verdadeiro e mais precioso, e elas podem ser descobertas no momento de quietude, no momento da respiração, no momento de aceitação de si mesmo.

Partilhamos com você que não há uma meta, não há um propósito, não há algum Deus no céu distante que esteja fazendo você passar por algum labirinto, ou por um curso de obstáculos. Mas a realidade é que, tudo em sua vida é de sua criação, é sua descoberta da beleza, sua descoberta das profundezas da realidade. Tudo que você está experimentando agora, em sua vida, é por sua escolha. Não há forças externas ou seres que estejam fazendo você passar por isso. Não há ninguém ditando o destino de sua vida. Você vai descobrir que tudo é por escolha sua.

Talvez uma parte de si mesmo, muito profunda, tenha desejado ter a experiência de passar pela vida como a conheceu até agora. Mas entenda que você é quem a está criando. E quando você entende isso e toma posse de si mesmo, você começa a entender a beleza de sua jornada. Você passa a entender que não está perdido de maneira nenhuma. Você apenas esteve profundamente imerso numa experiência tão cheia de riqueza, mesmo que dolorosa algumas vezes, mas que trouxe um novo significado e uma nova profundidade a sua alma.

Então, nesse dia, nesse momento, no despertar de seu eu verdadeiro, é hora de dizer adeus ao seu velho eu humano. Você vem tentando ficar agarrado nele, fazendo reparos e revivendo-o, e agora é o momento de dizer adeus a essa identidade humana, às crenças limitadas, ao velho caminho do carma, à velha progressão de vidas que o mantiveram nessa brincadeira de roda. É hora de dizer adeus a tudo isso.

Parte de você pode sentir tristeza. É uma morte da consciência, não uma morte do corpo físico, mas uma morte da consciência. Mas, ao dar adeus ao velho “eu”, você também libera energias que estavam travadas ou feridas, energias que não lhe servem mais e não lhe serviram por muitas, muitas vidas.

Ao dizer adeus ao seu velho eu humano, você descobre uma nova liberdade. É como tirar um terno ou uma armadura de que não se precisa mais. Ao liberar o velho aspecto do eu, você cria agora espaço dentro de você para a entrada do eu maior, o eu divino, seu eu angélico que vem pacientemente esperando com suas asas fechadas, esperando você terminar de jogar esse maravilhoso jogo ou experiência, esperando você fazer a escolha e convidar a entrar agora, nessa realidade, seu eu verdadeiro, o eu divino.

Quando você diz adeus ao seu eu humano, surgem questões de medo, de morte e de perder o controle. Mas, queridos amigos, todas elas são ilusões. Quando você libera quem achava que fosse, você dá espaço para ser tudo que realmente é. Nesse momento, há um sentimento em você de que, se liberar, vai cair num tipo de abismo escuro e eterno, e jamais voltará, jamais será achado, talvez até mesmo fique vagando perdido através das dimensões e universos. Mas esse grupo de anjos, nesse momento com você, e o grupo de humanos com você, todos eles passaram pela experiência, e todos entendem que, quando você libera quem pensava ser, quando você confia em si mesmo no mais íntimo, no nível mais bonito, você descobre quem você realmente é.

Essa escolha é sua, é claro. Depende de você. Mas você chamou, rezou, pediu respostas e...

No despertar de seu verdadeiro eu, você também dá adeus a Terra como a conheceu até então. Muitos chamam a Terra de “Gaia”, a terra, a água, o céu. Gaia é um espírito que cuidou da Terra, que vem alimentando a Terra, todos os seus elementos, todos os seus animais e todas as suas florestas, desde o início dos tempos desse planeta. É sua responsabilidade ser parte dela, da Terra.

No despertar por que passa agora, é também tempo de dar adeus à consciência humana como a conheceu. Você jamais será o mesmo novamente. Recentemente a Terra entrou numa nova esfera. Nós a chamamos a nova consciência, ou a Nova Energia. Nessa nova consciência todas as coisas mudam. A Terra, a consciência humana e os humanos estão evoluindo nesse momento. A mudança que você vê fora de você, pode parecer caótica. Pode parecer que as coisas estão se desenrolando, tudo caindo em pedaços. Pode parecer que há carência de bens essenciais. Pode parecer que as coisas estão constantemente no limite.




É hora de liberar isso também, porque a humanidade está passando por um incrível processo de transformação. Está passando por importantes mudanças e, o que parece ser falta de combustível e petróleo, representa mais novos desenvolvimentos em tecnologia, e novas fontes de energia. Ao invés do velho combustível fóssil, é a descoberta de um novo combustível. O que parece ser carência de alimentos é realmente sobre olhar como cuidar da biologia de uma nova maneira, como alimentá-la de uma nova maneira, como criar as plantações de uma maneira nova, natural e eficiente.

Mudanças nos governos, mudanças na política, tudo é parte do processo. É fácil ficar com medo e se preocupar sobre o que vai acontecer ao mundo nesse momento, mas esse grupo de anjos e esse grupo de humanos, eles sabem que é apenas evolução. Eles sabem que a mudança pode parecer caótica, mas a lei natural da evolução e da expansão está em andamento nesse instante, e você está participando dela.

Trata-se de dizer adeus ao mundo como você o conheceu, mesmo em termos de finanças, prosperidade e riqueza. Por, ah...Tantos e tantos anos na Terra a riqueza, o poder, o dinheiro foram centralizados em tão poucos lugares, e mantidos por tão poucas pessoas, ou consolidados em tão poucos países. Na nova consciência, esse desequilíbrio não funciona mais. Então a riqueza, mesmo o equilíbrio do que vocês chamariam poder, é redistribuída. Isso não significa que alguém ganha menos, significa apenas que, os que estão atrás, agora se nivelam.

O mundo não está se acabando, o mundo está evoluindo. O mundo está redistribuindo. O mundo está se tornando mais equilibrado e justo.

No processo de despertar, as coisas podem parecer obscuras. As coisas podem parecer ser do mal. As coisas podem parecer muito confusas, mas estamos aqui para lhe dizer que é apenas evolução. O mundo vai continuar. A Nova Energia vai entrar. O novo entendimento da ciência e da matemática, o desenvolvimento na tecnologia e na educação, tudo está chegando agora mesmo.

O processo de despertar pode ser solitário porque se trata da redescoberta de quem você é, sem ter os outros para lhe dizer isso, sem ter o sistema de crenças dos outros para dar forma e criar sua vida. Sabemos que você vem passando por uma parte de sua vida muito triste, muito obscura e solitária, sentindo-se muito perdido e confuso, como se ninguém o ouvisse. Mas esses seres angélicos e esses seres humanos querem que saiba que nós o ouvimos. Sabemos quem você é. Sabemos o que vem passando. E queremos que você saiba que jamais está sozinho.

Seu processo de despertar vai continuar a se revelar, e nesse processo, você vai ver toda a sua beleza. Você vai ver como você, enquanto um ser divino, na verdade planejou tudo para si mesmo. Você vai ver o medo ir embora. Vai ver as ilusões da dualidade partirem, e serem substituídas pelo conhecimento da unidade.

Você jamais está sozinho."


(Canalização de autoria desconhecida)
in http://anjodeluz.ning.com

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

FINALISTA NO TOP BLOG


MAIS UMA CONQUISTA!

O BLOG FILOSOFIA ESOTÉRICA ESTÁ ENTRE OS 100 MELHORES BLOGS DO BRASIL!

FICAMOS ENTRE OS 100 NO TOP BLOG 2013! A Maior Eleição de Blogs do Brasil.

SOMOS FINALISTAS - CLIQUE NO LINK ABAIXO E VOTE PARA NOS TORNARMOS VENCEDORES!

VOCÊ PODE VOTAR DUAS VEZES: VIA FACE E VIA E-MAIL (No e-mail não esqueça de entrar no seu e-mail e confirmar o voto!!!

Gratidão a Todos que votaram na 1a fase, vamos para a segunda vitoriosos!

VOTE AQUI => http://www.topblog.com.br/2012/index.php?pg=busca&c_b=221328

PROMOÇÃO DE ANIVERSÁRIO DO BLOG FILOSOFIA ESOTÉRICA


domingo, 9 de fevereiro de 2014

CURSO DE REIKI TRADICIONAL USUI TIBETANO - EAD, SEMI-PRESENCIAL E PRESENCIAL.



Atualmente estou Ministrando o Curso de Reiki Usui Tibetano e Kahuna na modalidade à distancia, presencial e semi-presencial, e ele é um curso dividido em 4 níveis.

O Nível I é chamado de O DESPERTAR. Não há pré-requisitos. Pode ser realizado tanto presencialmente quanto à distancia. Se realizado à Distancia permite total flexibilidade quanto a horários, pois é o próprio aluno quem dita seu ritmo de estudo.

Serão agendados datas e horários para que possam ser tiradas as dúvidas e marcada a sintonização energética (iniciação).

O Curso é Apostilado e com Certificado e ambos são encaminhados online, via e-mail em formato PDF e BMP

Eu Gisele, estarei a disposição para tirar dúvidas antes e após o curso, por email ou via facebook, gtalk, skype!

Se optar pela realização de forma semi-presencial, a apostila é encaminhada via e-mail, o aluno estuda em casa e é marcada a parte presencial (3h de duração) onde poderá tirar as dúvidas e ser realizada a sintonização energética.

Na modalidade presencial, todo o curso é ministrado presencialmente, é fornecida apostila impressa, lanche no local, certificado e sintonização energética aulas individuais.

Para Cursos EAD ( Ensino à distancia) e Semi-presencial, o pagamento pode ser efetuado via depósito ou transferência Bancária em um dos seguintes Bancos: Itaú, ou Caixa Econômica. A apostila é encaminhada assim que é realizado e confirmado o pagamento.

No primeiro nível você será apresentado (a) a esta terapia, vai aprender O que é Reiki, vai descobrir todo seu Simbolismo e Toda História Tradicional do Reiki, Seus Três Pilares, O significado do Bambu em relação ao Reiki, Seus 5 Princípios,Vantagens e Benefícios desta terapia, Mãos de Reiki, A Cor Simbólica, Os Níveis de Aprendizado, Sintonização Energética (iniciação), Visão Holística do ser Humano, Aura Humana, Os Chacras e Suas Funções, Como Preparar o ambiente para as aplicações, Os Símbolos Cósmicos, O Primeiro Símbolo do Reiki, Principais Posições de Aplicação, Ritual do Reiki, Tratamento em Crianças, Plantas e Animais. É um curso muito simples e com apostila bem didática.

O Reiki é uma energia com certeza transformadora e certamente quem entra em contato está dando um passo para uma grande evolução consciencial.

Para verificar valores e informações adicionais, e local de atendimento em São Paulo, capital - entre em contato. Sinta seu momento, você poderá me contatar pelo e-mail abaixo ou pelo formulário de contato no canto superior esquerdo do blog.

Um forte bater de asas para você.
Gisele Santos da Silva
Terapeuta Consciencial e Reiki Master
Autora dos blogs Filosofia Esotérica, Consciência Estelar, Anjos da Terra e Somos Índigos.
(11) 972324790
contato@giselessilva.com.br
www.filosofiaesoterica.com.br

EM BREVE NOVO SITE!

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Os Mestres Ascensionados


Mestres Ascensionados são todos os homens e mulheres que alcançaram o estado de ascensão ou iluminação. Isso acontece quando a pessoa atinge um estado de maestria sobre si mesma, dominando sua mente, emoções, pensamentos e sentidos e se unindo com a sua verdadeira consciência divina, o seu Ser Real (a Presença Divina do Eu Sou – Mônada – Atman). A pessoa equilibra o seu karma (pelo menos 51% nos estágios iniciais) e se torna um ser livre. Esse estágio também é chamado de "jivan mukta" (alma ou ser liberta na terminologia védica/ indiana), cristo ou buda.

Todas as pessoas homens e mulheres encarnam nesse planeta para evoluir. Nós já somos seres divinos que vimos evoluindo há milhões de anos. Em cada encarnação, buscamos revelar mais a nossa divindade interior e realizá-la. Buscamos nos aproximar mais da nossa origem o Ser Divino maior que nos criou, Deus Pai e Mãe Divinos, que é Soberano em Poder, Amor, Bondade e Sabedoria. Esse Ser Divino é eterno, sem nome e sem forma específicos (é o mesmo Deus reverenciado por todas as religiões espirituais com nomes e formas diferentes; o único Deus), sem nascimento e sem morte. Buscamos também realizar a nossa chama trina (amor, sabedoria e poder) presente em nosso coração.

Ao encarnar na matéria e no plano mental e astral (emocional) e nascer aqui na Terra, muitas almas se esquecem da sua origem divina e de que existe um plano maior para a vida. Então, muitas vezes essas almas se identificaram com sentimentos e desejos egoístas da terceira dimensão, causando sofrimento a si mesmos e a outros e se esqueceram dos seus sentimentos de amor, fraternidade, harmonia, inteligência divina, que são a nossa essência divina.

O ser ascensionado é todo aquele, homem e mulher que alcança a união divina com o seu ser eterno (a sua parte eterna) que é una com o Criador, realiza e manifesta esse Ser Divino aqui na Terra. Um mestre ascensionado sabe que é uno com todos os seres, com Deus e com toda a vida. Ele se tornou um espírito (alma) livre, realizando a sua Poderosa Presença do Eu Sou, o seu Átman divino, o seu Cristo interno (ou Buda interno). Todos esses são nomes para designar a mesma realização divina, assim como também o são: Iluminação, libertação, samadhi e nirvana. Neste estágio, é quando o filho de Deus encontra o caminho de volta para casa e se une com o seu Ser Eterno. Ele se tornou uma alma livre do tempo, das limitações do espaço e dos três mundos inferiores (físico, astral-emocional e mental) e um mestre da compaixão e sabedoria. Esse estágio só é alçando pela própria realização do amor incondicional e concedido pela graça divina! O ser neste estagio é livre e embora possa permanecer no corpo físico para servir, a sua consciência habita numa outra dimensão. Ele já não necessita mais encarnar compulsoriamente (obrigatoriamente) nos planos de dualidade, e se assim o faz, é para servir a humanidade e ajudar os seus irmãos a se libertarem. Nesse estágio, a realização da felicidade é sem limites.

Alguns mestres ascensionados que conhecemos são: Jesus Cristo, Krishna, Buda Gautama, Saint Germain, Yogananda, Rama, Mãe Maria, Kuan Yin e atualmente Sai Baba na Índia, um avatar (encarnação divina) considerado o maior de todos os mestres que já estiveram presentes entre nós.

Os mestres ascensionados encarnam na Terra com o objetivo de ajudar a humanidade a evoluir, alcançar um estado superior de consciência e se libertar dos seus próprios sofrimentos. Eles vêm também com o objetivo de ajudar as pessoas a se libertarem e alcançarem a sua própria ascensão (iluminação).

A ascensão (iluminação) não é uma realização "impossível" de se alcançar, mas exige uma vida de total dedicação a isso, junto com um amor incondicional por Deus e por toda a vida e a vontade de servir. Existem muitos outros seres liberados que estiveram e que estão presentes entre nós mesmo neste momento que não são tão conhecidos. Porém sempre é importante lembrar e ficar alerta quanto aos falsos profetas...

Existe uma Hierarquia divina dos mestres ascensionados que governa este planeta chamada de a Grande Fraternidade Branca.

Lembremos que esses irmãos (mais velhos) da Luz são homens e mulheres como nós que já evoluíram e alcançaram um estado de maestria e realização divina neste planeta ou em outros similares. Eles são acessíveis a nós e podem nos ajudar se pedirmos, através de orações, meditações e invocações específicas. Eles podem ser considerados “perfeitos” para o nível em que estamos, pois o seu estado de maestria, ascensão e serviço permitiu que se libertassem e passassem a estágios superiores de evolução. Mas eles também continuam evoluindo nos níveis e dimensões em que estão, pois a evolução é infinita...

http://www.centroathena.com