sábado, 13 de dezembro de 2014

As vogais e os chacras

                                                                    

Publicado por Verônica D'amore em 19 agosto 2014 às 1:04 em Portal das Chaves Mestras Cristal/Diamante

*vocalizar diariamente. Lembremos que no princípio era o VERBO e que o VERBO estava com DEUS e que o VERBO era DEUS.

Nos tempos antigos as sete vogais da natureza ressoavam em todo o corpo humano desde a cabeça até os pés, e agora é necessário restaurar as sete notas na harpa maravilhosa de nosso corpo para restaurar os poderes perdidos.

A vogal "I" faz vibrar as glândulas PINEAL E PITUITÁRIA; estas duas glândulas da cabeça estão unidas por um canal ou capilar extremamente sutil, já desaparecido nos cadáveres.

A PINEAL se encontra na parte superior do cérebro e a pituitária no plexo cavernoso entre as duas sobrancelhas. Cada uma destas duas glândulas tem a sua AURA VITAL e quando as duas AURAS se misturam, se desenvolve o SENTIDO ESPACIAL e vemos o ULTRA de todas as coisas.

A vogal "E" faz vibrar a glândula tiróide que secreta o iodo biológico. Esta glândula se encontra na garganta e nela reside o chacra do ouvido mágico.

A vogal “O" faz vibrar o CHACRA do coração, centro da INTUIÇÃO e todos os tipos de poderes para sair no ASTRAL, estado JINAS, etc.

A vogal "U" faz vibrar o PLEXO SOLAR, situado na região do umbigo. Este PLEXO SOLAR é o centro Telepático e o Centro emocional.

A vogal "A" faz vibrar os chacras pulmonares que nos permitem lembrar as nossas vidas passadas.

A vogal "M", tida profundamente por uma CONSOANTE, se vocaliza com os lábios fechados, sem abrir a boca, o som que sai então pelo nariz é o "M". A vogal "M" faz vibrar o Ens Seminis, as águas da vida, o MERCÚRIO da filosofia secreta.

A vogal "S" é um silvo doce e aprazível que faz vibrar o fogo dentro de nós. Sentados em uma cadeira confortável, tem que vocalizar o som I E O U A M S - levando o som de cada uma destas sete vogais da cabeça aos pés.

É necessário inalar e exalar logo em seguida o ar com o som da vogal bem prolongada, até esgotar a exalação. Esta prática tem de ser feita diariamente para desenvolver os Eternos poderes mágicos.

(Samael Aun Weor. Tratado Esotérico de Astrología Hermética).