segunda-feira, 25 de março de 2013

DIA DE SAINT GERMAIN - INÍCIO ANOANO ESOTÉRICO

Segundo relatos de extraídos de estudos da Teosofia e outros pesquisadores antigos, Maria já tinha sido preparada para viver o carma junto com seu Filho e José.
Dizem que ao encontrar pela primeira vez José, Maria viu a Radiante Imagem do Arcanjo Ezequiel. Isto foi para Ela a confirmação de que Ele seria o guardião certo e escolhido para Ela.
José era um homem da Irmandade Essênia, muito adiantado espiritualmente. Conhecia a Lei Cósmica e a transmitiu a Maria. Foi um grande professor e mestre para Ela, com a sua serenidade e silêncio cuidou e amparou Maria durante muitas das difíceis experiências pelas quais Ela passou.
Pouco depois do nascimento de Jesus, José perturbado disse a Maria que tinha recebido um aviso: teriam que fugir para o Egito, Maria concordou e Eles conseguiram fugir da maldade dos governantes.
José, que já conhecia os ensinamentos da Luz dos Grandes Seres, foi o primeiro professor de Jesus. Ele ensinou a Amar e Glorificar a Deus sobre todas as coisas. Depois adotou João, o Bem Amado como discípulo para lhe passar conhecimentos que pudessem ser úteis no trabalho de Jesus a quem João acompanharia.
Aproximadamente uns três anos após o início da Vida Mística de Jesus, José sentiu que sua missão na Terra estava terminada. Pediu a Maria que permanecesse perto dos amigos e que Jesus fosse a Índia para receber os últimos ensinamentos. Ele, então, pode sair da cena terrestre em paz por ter cumprido a sua Missão. (O homem -sua origem,história e destino. - W. Schroeder)

ANO ESOTÉRICO
 
Segundo nos ensina Helena Blavatsky na Doutrina Secreta, no dia 19 de março acontece uma das mais importantes iniciações dos Mestres da Luz, chama-se a Grande Passagem, e acontece no Equinócio de Outono.

Nesta iniciação se põem frente a frente o iniciado e sua escolha de vida ou morte. Representa um novo ciclo de vida.
De acordo com a teoria budista, neste dia Bhudda teve que fazer a sua escolha final entre duas passagens: voltar entre os homens como um Buda de Compaixão ou prosseguir seu próprio e individual caminho de Luz, com a Luz da Eternidade brilhando sobre Ele, mas com o coração voltado para os lamentos e sofrimentos do mundo. Bhudda escolheu a Grande Passagem, morreu por completo para o mundo da matéria e dos sentidos, viajou na eternidade da Luz e não retornou mais. Ele retorna ao Mundo como um Ser Espiritual irradiando Sua Luz a partir da Sua própria aura.
Vir como um Buda da Compaixão significa renunciar á Glória que a Iniciação à Grande Passagem confere e se torna energia sutil como a Veladora Silenciosa o faz para a Terra, em silêncio apenas vibrando com energia de Luz.

http://www.rakelpossi.com/