terça-feira, 29 de novembro de 2011

Cores de lingeries para iniciar o Ano Novo


A temporada de fim de ano é um marco de festas e comemorações. Reunião de família, trocas de presentes, namorados e namoradas reafirmando votos de amor eterno e com isso uma noite bem especial se faz necessária. Mesmo com a mania de estrelas brasileiras e hollywoodianas deixarem de usar sequer roupa de baixo, como as calcinhas, a maioria das mulheres apostam em fetiches e supertições de lingeries mais ousadas e diferentes para um ano novo melhor. Há mulheres que preferem as mais largas, mais curtas; aquelas que só tem um fiozinho, cinta liga, lingeries temáticas, de bolinhas, com listras, de bichinhos, com bojo, sem bojo, comestíveis, apenas com odor, transparentes, com texturas, mas o que mais o sexo feminino leva em consideração na hora de decidir uma lingerie é a sua cor.

A cromoterapia, que é uma ciência com base no uso das cores para determinar vibrações relacionadas ao meio, é muito utilizada nessa época, pois as mulheres, como estão cada vez mais modernas, inovaram até nas lingeries. O réveillon é marcado por indecisões de mulheres tentando escolher o que ela mais quer para o ano próximo, se é amor, dinheiro, paz, amizade e todas essas ambições vêm acompanhadas de cores específicas.

Rosa-------------------------------- Uma das mais utilizadas pelas mulheres que estão em busca de amor, pois o seu significado tem uma energia ligada ao afeto, ao amor incondicional, segundo a cromoterapia. Ressalta a feminilidade e o desejo. Indicada para quem quer cultivar a amizade, a beleza e o amor.

Branco-------------------------------
A segunda mais procurada por almejar o que muitos buscam, mas poucos têm, paz. Transmite sutileza, cura e reconciliação, vai aí a dica para quem está com o relacionamento tempestuoso e precisa harmonizar as energias.

Vermelho---------------------------
Comumente relacionada com o amor, mas está ligada diretamente com a paixão. Sentimento momentâneo, intenso, é considerada a cor mais quente, pois remete à sensualidade. As emoções ficam afloradas, como a criatividade, mas cuidado, ela pode levar a instintos de agressividade e nervosismo.

Preto---------------------------------Maior absorção de energia esta cor está diretamente relacionada à sedução. É uma cor considerada quente, ativa e envolve certo mistério. Uma das mais procuradas quando se quer encantar a pessoa amada.

Prata e Dourada------------------
Ligadas diretamente com brilho, essas cores são carros-chefe para a chegada do Ano Novo e com lingeries não é diferente. O Prata simboliza tranqüilidade e a Dourada, por irradiar luz, leva à sensação de aquecimento e acúmulo de energia.


Amarelo----------------------------Símbolo de energia, calor e alegria. A luz da cor possibilita um estímulo ao intelecto da pessoa, ajudando a se concentrar em seus objetivos. Pensada também para pessoas que pretendem ter sucesso financeiro, subentende-se a cor do ouro, fortuna.

Roxo ou Lilás----------------------
A contemplação e sabedoria estão diretamente ligadas à essas cores. Ideal para pessoas que buscam transcendência espiritual e às que praticam meditação.


Azul----------------------------------
O anil, o turquesa, o claro e suas diversas tonalidades, é sinal de liderança, poder com racionalidade. É a cor para pessoas que desejam iniciar o ano autoconfiantes, mais organizadas, livres e equilibradas.

Verde--------------------------------
A cor da esperança, fertilidade, juventude e rejuvenescimento. Se você busca mais saúde, relax e absorção de novas idéias, o verde é primordial, assim como para acalmar.

Laranja-----------------------------Revigorante e acolhedor. Evoca energia e conforto, ideal para quem busca descontração e prazer, pela intensificação de bem-estar e aumentar a libido.


Opções não faltarão para você, mulher, ter um Ano Novo embalado com suas pretensões e anseios mais fortes. Cabe a você escolher dentre as cores a que melhor se encaixa à sua vida e curtir um réveillon feliz ao lado de pessoas companheiras e amáveis, escolhendo uma boa roupa, mas também uma boa lingerie. Então capriche na escolha!

Qual Cor roupa usar na Virada Ano Novo – Na Noite do Réveillon ?


cor roupa anonovo reveillon Qual Cor de Roupa Usar na Virada Ano Novo   Noite Réveillon

Final de Ano é assim mesmo, todo mundo correndo pra comprar presentes para o Natal, Viajar, se divertir, etc e muitos outros ainda estão preocupados com qual cor de roupa usar na virada Ano Novo, principalmente na noite do Réveillon.
Com certeza na noite do dia 31 de dezembro será um dia especial, e desejo a todos que nossos melhores sonhos se realizem e que comecemos 2008 com o pé direito. As pessoas em geral ainda valorizam e muito na passagem do ano, depositamos nesta data a maioria de nossos sentimentos e desejos de renovação e coisas boas para o ano seguinte.

Dicas para iniciar bem (Com pé direito)

Um dica é associar as cores que vamos usar no ano novo ou mesmo na noite do Réveillon com os desejos, sonhos e objetivos que esperamos para o ano que se inicia, tenha em mente então o que você quer para o ano novo 2011, deixa sua imaginação fluir, vista-se do jeito que se sentir bem, porém veja a lista de cores e seus significados para passar um ótimo ano novo.

Significado Cor de Roupa Branco – Branca
Se você optar e vestir-se de branco, você terá um ano repleto de paz, verdade, sabedoria e calma. O branco repele as energias negativas e eleva as vibrações. Estimula a memória e gerencia o equilíbrio interior.

Significado Cor de Roupa Amarelo – Amarela
Usando a está cor você terá um ano repleto de de dinheiro, riqueza e sabedoria. Esta cor ajuda também a estimular a intuição.

Significado Cor de Roupa Rosa
O rosa é o resultado da mistura do vermelho e do branco. Seu significa também é o mesmo, usando esta cor na virada do ano novo você obterá felicidade no amor, pureza e beleza durante 2008, vista-se desta cor que ajuda também a afastar as energias negativas.

Significado Cor de Roupa Vermelho – Vermelha
Para ter 12 meses de muita paixão, força e energia, ao menos pinte as unhas com esta cor. Isso já vai garantir um ótimo resultado.

Significado Cor de Roupa Azul
A cor do céu e do mar traz paz de espírito e segurança. Tranqüilidade, harmonia e saúde, também são provenientes desta cor.

Significado Cor de Roupa Verde
O verde é a cor mais harmoniosa de todas. Representa as energias da natureza, esperança, equilíbrio e recomeço. Renova as energias trazendo vida nova junto ao novo ano.

Significado Cor de Roupa Laranja
Atrai sucesso monetário. Ajuda nas conquistas pessoais e profissionais. Se você está aguardando aquela promoção, ou mesmo está procurando um emprego, encontrou a cor certa.

Significado Cor de Roupa Violeta
A cor violeta traz junto com o novo ano inspiração, imaginação e estabilidade. Esta cor também eleva a auto-estima e ajuda a manter o foco de um objetivo.
Feliz Ano Novo a todos !
http://www.mundodastribos.com

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

MINHAS 3 DÉCADAS DE VIDA!

Pois é, este mês, no dia 27/11, completei 30 anos.
Incrível como o tempo passa numa velocidade incrível. mais inc´rivel quando se sabe que realmente estamos vivendo em tempos cada vez mais acelerados - literalmente falando.
Olhamos para trás e vemos o quanto amadurecemos, o quanto acertamos, o quanto erramos e o quanto aprendemos com cada passo que demos. Com criatividade criamos novos erros e acertos...e com tolice caimos nos mesmos.
Mas afinal estamos aqui justamente para isso. Para aprender e nos reciclar.
Fiz muitas amizades no decorrer desta última década, aprendi muito com as pessoas que passaram pela minha vida e principalmente aprendo diariamente com algumas que continuam em meu caminho...as quais tenho profundo amor e devoção.
Na primeira decada, descobri o mundo de uma forma mágica, tudo era simplesmente encantador. Descobri as cores, descobri que algumas vezes era preciso chorar quando se machucava, e até mesmo quando estava extremamente feliz, também se podia chorar. observei as pessoas ao meu redor, percebi que muitas tinham feições parecidas, outras eram bem diferentes fisicamente e descobri que muitas vezes podemos ser parecidos até mesmo tendo estas diferenças e que isso era o que menos importava.
Descobri quese  podía ter mais afinidades com quem jamais convivi, do que com quem eu convivia todos os dias e que mesmo assim isso era natural...e ao longo dos tempos isso ia ser muito mais comum do que imaginava.
Descobri o impacto que as palavras causavam nas pessoas - escritas, ditas e principalmente, as nao verbalizadas e estas eram as mais importantes. Descobri a força que um olhar podia trazer a pessoas tímidas, e que ter ciúmes era sinônimo de gostar muito e ao mesmo tempo ter muito medo de perder.
na segunda década da minha vida, vivi mudanças internas e externas. O poder das palavras se intensificaram e a palavra escrita me conquistava cada vez mais.
Conheci centenas de pessoas através dos correios, por correspondência...viajei pelo Brasil através das cartas. Escrevi livros, romances jamais publicados e que se perderam no tempo...mas que ainda me recordo de boa parte das histórias...contos de adolescência...mas que até hoje não consigo compreender como tive tanta inspiração para escrever naquela época, tanta criatividade que muitas vezes a caneta não conseguia acompanhar a velocidade do pensamento.
Amigos sinceros surgiram, alguns inesquecíveis. E enfim encontrei o grande amor da minha vida quase no fim da segunda década...amor para toda a vida. E foi como uma conspiração do destino...através da palavra escrita. E de algum modo sabia que nao o encontraria de uma maneira corriqueira...seria diferente, e foi. Uma onda elétrica e uma certeza plena que variava para dúvidas e insegurança...algo inexplicável. E alí através daquele anúncio - do destino - algo ja se fecundava, germinava e preparava para nascer, dalimais alguns anos.
E na terceira década aprendi o valor do trabalho, aprendi o valor do dinheiro, aprendi que para crescer precisava muitas vezes derramar algumas lágrimas doloridas, e que mesmo assim deveria permanecer forte o bastante para nao esmorerecer diante das dificuldades e naquele momento senti que um grande pilar se formava dentro de mim. Aprendi que muitas vezes amar não significava apenas felicidade...e que muitas vezes calar não era a resposta para tudo. Aprendi que os subtefurgios algumas vezes me livrava de ciladas e outras vezes me afundava num mar de lama. Aprendi que não a dualidade é perigosa e que neste mundo o grande desafio é viver na unicidade...e que o ser humano pode ser ardiloso e que lobos podem sim se esconder em peles de cordeiros, depois de devorá-los, claro.
Aprendi que espiritualidade precisa ser dosada, que é possível estar ligada a tudo sem se prender a nada. Que é possivel ter fé, sem ser religioso, que o universo é muito maior do que se imaginava e que vai muito além do que os cientistas contam por ai.

Aprendi acima de tudo que o universo começa dentro de nós mesmos e que por isso somos uma imensidão sem fim, que teve início quem sabe onde, quem sabe para quê e sabe se lá para onde estamos seguindo... mas que difrença faz, o importante é viver o agora e acreditar que o futuro poderá vir a ser um pouco melhor. Ainda que a raça humana esteja crescendo indiscriminadamente, e ja estamos nos 7 bilhões... o máximo que posso fazer é tentar fazer a minha parte dentro desta orbe, a fim de como um pequeno grão de areia, construir um mundo melhor, passando através de atos, pensamentos, palavras manifestações de compaixão, dignidade, honestidade, mas acima de tudo, mostrando que não se deve ter medo de errar, não se deve amargar por ter falhado alguma vez consigo mesmo e com as pessoas que ama, que se deve ter orgulho sim de quem se é, e do quanto pode aprender com cada passo mal dado e acertar. Saber que perdão e confiança são conquistados... e que muitas vezes demora-se anos para que isso aconteça e segundos para que se desfaça, mas que ainda assim, conseguimos sobreviver e conviver.

Nesta terceira década, entendi sobre maternidade, compreendi o quanto a natureza é sábia e mágica ao mesmo tempo. Acima de tudo somos destreinados para viver. Mas que cada segundo da vida vale completamente a pena e que senti-la crescer dentro de si, é algo que ultrapassa a compreensão.

Muitos outros momentos bons, e tristes se sucederam. E de uma coisa eu pude ter certeza: todos os nossos valores de humanidade são aprendidos dia após dia, com erros e acertos, vivenciando cada momento.

domingo, 27 de novembro de 2011

HOJE É MEU ANIVERSÁRIO - 30 ANOS!

MÁRIO PRATA

As mulheres de 30
O que mais as espanta é que, de repente, elas percebem que já são balzaquianas. Mas poucas balzacas leram A Mulher de Trinta, de Honoré de Balzac, escrito há mais de 150 anos. Olhe o que ele diz:
'Uma mulher de trinta anos tem atrativos irresistíveis. A mulher jovem tem muitas ilusões, muita inexperiência. Uma nos instrui, a outra quer tudo aprender e acredita ter dito tudo despindo o vestido. (...) Entre elas duas há a distância incomensurável que vai do previsto ao imprevisto, da força à fraqueza. A mulher de trinta anos satisfaz tudo, e a jovem, sob pena de não sê-lo, nada pode satisfazer'.

Madame Bovary, outra francesa trintona, era tão maravilhosa que seu criador chegou a dizer diante dos tribunais: 'Madame Bovary c'est moi'. E a Marilyn Monroe, que fez tudo aquilo entre 30 e 40?

Mas voltemos a nossa mulher de 30, a brasileira-tropicana, aquela que podemos encontrar na frente das escolas pegando os filhos ou num balcão de bar bebendo um chope sozinha. Sim, a mulher de 30 bebe. A mulher de 30 é morena. Quando resolve fazer a besteira de tingir os cabelos de amarelo-hebe passa, automaticamente, a ter 40. E o que mais encanta nas de 30 é que parece que nunca vão perder aquele jeitinho que trouxeram dos 20. Mas, para isso, como elas se preocupam com a barriguinha!

A mulher de 30 está para se separar. Ou já se separou. São raras as mulheres que passam por esta faixa sem terminar um casamento. Em compensação, ainda antes dos 40 elas arrumam o segundo e definitivo.
A grande maioria tem dois filhos. Geralmente um casal. As que ainda não tiveram filhos se tornam um perigo, quando estão ali pelos 35. Periga pegarem o primeiro quarentão que encontrarem pela frente. Elas querem casar.

Elas talvez não saibam, mas são as mais bonitas das mulheres. Acho até que a idade mínima para concurso de miss deveria ser 30 anos. Desfilam como gazelas, embora eu nunca tenha visto uma (gazela). Sorriem e nos olham com uns olhos claros. Já notou que elas têm olhos claros? E as que usam uns cabelos longos e ondulados e ficam a todo momento jogando as melenas para trás? É de matar.

O problema com esta faixa de idade é achar uma que não esteja terminando alguma tese ou TCC. E eu pergunto: existe algo mais excitante do que uma médica de 32 anos, toda de branco, com o estetoscópio balançando no decote de seu jaleco diante daqueles hirtos seios? E mulher de 30 guiando jipe? Covardia.

A mulher de 30 ainda não fez plástica. Não precisa. Está com tudo em cima. Ela, ao contrário das de 20, nunca ficou. Quando resolve, vai pra valer. Faz sexo como se fosse a última vez. A mulher de 30 morde, grita, sua como ninguém. Não finge. Mata o homem, tenha ele 20 ou 50. E o hálito, então? É fresco. E os pelinhos nas costas, lá pra baixo, que mais parecem pele de pêssego, como diria o Machado se referindo a Helena, que, infelizmente, nunca chegou aos 30?

Mas o que mais me encanta nas mulheres de 30 é a independência. Moram sozinhas e suas casas têm ainda um frescor das de 20 e a maturidade das de 40. Adoram flores e um cachorrinho pequeno. Curtem janelas abertas. Elas sabem escolher um travesseiro. E amam quem querem, à hora que querem e onde querem. E o mais importante: do jeito que desejam.

São fortes as mulheres de 30. E não têm pressa pra nada. Sabem aonde vão chegar. E sempre chegam.

Chegam lá atrás, no Balzac: 'A mulher de 30 anos satisfaz tudo'.

Ponto. Pra elas.
Ilustração: Rodrigo Pereira


A Mulher de 30 Anos

Categoria: Textos de Amor
Por: Honoré de Balzac Honoré de Balzac
Tome a mesma moça aos 20 e aos 30 anos. No segundo momento ela será umas sete ou oito vezes mais interessante, sedutora e irresistível do que no primeiro.
Ela perde o frescor juvenil, é verdade. Mas também o ar inseguro de quem ainda não sabe direito o que quer da vida, de si mesma e de um homem. Não sustenta mais aquele ar ingênuo, uma característica sexy da mulher de 20. Só que isso é compensado por outros atributos encantadores que reveste a mulher de 30.

Como se conhece melhor, ela é muito mais autêntica, centrada, certeira no trato consigo mesma e com seu homem. Aos 30, a mulher tem uma relação mais saudável com o próprio corpo e orgulho da sua vagina, das suas carnes sinuosas, do seu cheiro cítrico. Não briga mais com nada disso. Na verdade, ela quer brigar o menos possível. Está interessada em absorver do mundo o que lhe parecer justo e útil, ignorando o que for feio e baixo - astral. Quer é ser feliz. Se o seu homem não gosta dela do jeito que é, que vá procurar outra. Ela só quer quem a mereça.

Aos 30 anos, a mulher sabe se vestir. Domina a arte de valorizar os pontos fortes e disfarçar o que não interessa mostrar. Sabe escolher sapatos e acessórios, tecidos e decotes, maquiagem e corte de cabelo. Gasta mais porque tem mais dinheiro. Mas, sobretudo, gasta melhor. E tem gestos mais delicados e elegantes.

Aos 30, ela carrega um olhar muito mais matador quando interessa matar. E finge indiferença com muito mais competência quando interessa repelir. Ela não é mais bobinha. Não que fique menos inconstante. Mulher que é mulher,se pudesse, não vestiria duas vezes a mesma roupa nem acordaria dois dias seguidos com o mesmo humor. Mas, aos 30 ela,já sabe lidar melhor com esse aspecto peculiar da sua condição feminina. E poupa (exceto quando não quer) o seu homem desses altos e baixos hormonais que aos 20 a atingiam e quem mais estivesse por perto, irremediavelmente.

Aos 20, a mulher tem espinhas. Aos 30, tem pintas, encantadoras trilhas de pintas, que só sabem mesmo onde terminam uns poucos e sortudos escolhidos.

Sim, aos 20 a mulher é escolhida. Aos 30, é ela quem escolhe. E não veste mais calcinhas que não lhe favorecem. Só usa lingeries com altíssimo poder de fogo. Também aprende a se perfumar na dose certa, com a fragrância exata.

A mulher de 30, mais do que aos 20, cheira bem, dá gosto de olhar, captura os sentidos, provoca fome. Aos 30, ela é mais natural, sábia e serena. Menos ansiosa, menos estabanada. Até seus dentes parecem mais claros; seus lábios, mais reluzentes; sua saliva, mais potável. E o brilho da pele não é a oleosidade dos 20 anos, mas pura luminosidade.

Aos 20 ela rói as unhas. Aos 30, constrói para si mãos plásticas e perfeitas. Ainda desenvolve um toque ao mesmo tempo firme e suave. Ocorre algo parecido com os pés, que atingem uma exatidão estética insuperável. Acontece alguma coisa também com os cílios, o desenho das sobrancelhas, o jeito de olhar. Fica tudo mais glamouroso, mais sexualmente arguto.

Aos 30, quando ousa, no que quer que seja, a mulher costuma acertar em cheio. No jogo com os homens já aprendeu a atuar no contra - ataque. Quando dá o bote é para liquidar a fatura. Ela sabe dominar seu parceiro sem que ele se sinta dominado. Mostra a sua força na hora certa e de forma sutil.
Não para exibir poder, mas para resolver tudo ao seu favor antes de chegar ao ponto de precisar exibi-lo. Consegue o que pretende sem confrontos inúteis. Sabiamente, goza das prerrogativas da condição feminina sem engolir sapos supostamente decorrentes do fato de ser mulher.

sábado, 26 de novembro de 2011

O.M. AÏVANHOV – 23 de outubro de 2011


imagem retirado do site portaldosanjos.ning.com
Bem, caros amigos, estou extremamente contente por reencontrá-los.
Eu lhes apresento todas as minhas homenagens e espero que passemos um bom momento juntos.

Minha intervenção desta noite dividir-se-á em duas partes.
A primeira parte será o que eu chamaria a gazeta da Ascensão, não é?
Porque, talvez, vocês tenham ouvido dizer (eu já disse, desde o mês de abril) que vocês estavam completamente dentro e, aí, vocês estão, efetivamente, cada vez mais dentro.
Portanto, vamos encarar, se efetivamente quiserem, certo número de elementos concernentes aos mecanismos internos, globais também, que se desenrolam, nesse momento mesmo, tanto em vocês como no exterior de vocês.

E, num segundo tempo, satisfarei suas pequenas bicicletas, respondendo às questões que, eu espero, vocês terão a fazer-me.


Já há anos que eu dei certo número de elementos correspondentes (de maneira humorística, certamente, mas completamente real) aos elementos que estavam advindo e sobrevindo sobre esta Terra.

Dou-lhes a Graça de retomar, novamente, a todos esses elementos que dei e que, hoje, é claro, desenrolam-se sob seus olhos, em todas as partes do mundo.

Eu os lembro que na Europa e, em especial na França, de momento, vocês nada têm a temer, porque vocês continuam (como vocês dizem, a expressão em francês?) atrasados [à la bourre].
Atrasados, isso não quer dizer que vocês estão em atraso ao nível espiritual, isso quer dizer, simplesmente, que as resistências presentes na Europa e na França explicam que algumas regiões do mundo são mais propícias, eu diria, a viver os mecanismos Interiores e exteriores (por vezes dolorosos) de sua própria elevação Vibratória.

É claro, eu já havia dito que tudo aconteceria, centrar-se-ia, primeiramente, no Pacífico e, em especial, no Cinturão de Fogo, e, em seguida, nos mundos asiáticos.
Mas, agora, muitas coisas estão aproximando-se da Europa.
De algum modo eu poderia dizer: vocês estão cercados.
Portanto, é necessário render as armas da personalidade.

Tudo isso está desenrolando-se nesse momento.
Muitos de vocês, estejam na Europa ou em outros lugares, começam a perceber as modificações de Sons Interiores, a modificação ou o aparecimento do Som da Terra, do Som do Céu, também as modificações das cores que existem no Céu (como já foi dito por SRI AUROBINDO, já há quase um ano, e repetido numerosas vezes).

No Interior de seu corpo físico, é claro, muitos de vocês perceberam Vibrações que se ativam em lugares novos, em especial a Porta Posterior do Coração, que foi aberta, em pleno meio de seu verão [inverno no hemisfério sul], pelo Senhor METATRON, que se traduz, para vocês, por sensações mais ou menos agradáveis ao nível de suas costas.

Outros, é claro, têm sensações, percepções Vibratórias em diferentes Pontos do corpo, que foram chamados as Portas Interdimensionais, que permitem, de algum modo, re-sintetizar seu Corpo de Existência, aqui mesmo, sobre a Terra.

Eu havia falado, também, já há alguns anos, do Reencontro entre o Sol e a Terra.
É claro, eu havia dito, à época, que não era a Terra que iria para o Sol, mas que era o Sol que viria até vocês.
Ele começou a deslocar-se até vocês, o Sol.

Para aqueles que o olham, vocês constatam que a luminosidade do Sol e do Céu nada mais tem a ver com o que era há ainda um ou dois meses: quando o Sol está no zênite, ou antes de seu zênite, ele aparece como extremamente branco, com uma irradiação que pode propiciar certa dificuldade para olhá-lo, para aqueles que tinham o hábito de meditar em face do Sol.

A cor do Céu, também.
E eu não falo de suas noites e das Partículas Adamantinas.
E, agora, a sinalização das Cápsulas Vegalianas, Arcturianas, que se generalizam acima das grandes cidades do Planeta.

É claro, vocês todos sabem que o magma da Terra entrou em erupção e em efervescência, um pouco por toda a parte, do mesmo modo que seu sangue, no Interior de seu corpo, também entrou em efervescência, o que pode dar esse sentimento de calor, de alternância de calor e de frio, de Vibrações por vezes extremas, que podem sobrevir à noite, em alguns momentos, ou em seus alinhamentos.

Aqueles que percebem os mecanismos Vibratórios e o estado da Consciência nesses estados, é claro, percebem, diretamente, que – como dizer – vocês cruzaram uma oitava suplementar no acesso a esse estado específico da Ascensão e de sua Nova Dimensão.

Então, é claro, vocês não estão sem ignorar, também, que entram num período que foi chamado, desde extremamente longo tempo, o Calendário Maya, com prazos importantes.
Essas datas já haviam sido dadas há extremamente muito tempo, por diferentes Arcanjos e diferentes intervenientes.
E, é claro, vocês sabem, também, que eu disse que o mecanismo da Ascensão tinha certa forma de elasticidade porque, qualquer que seja o maravilhoso trabalho que nós realizamos (não unicamente nós, vocês também, é claro, e mesmo, talvez, mais do que nós), nós sabemos que estamos à espera da resposta da Terra.

O grande anúncio da gazeta de hoje é que eu posso dizer que o Sangue da Terra está borbulhando de maneira pré-Ascensional, ao nível coletivo e ao nível da Terra.

Eu os lembro que a condição precisa, o estado no qual vocês vão estar (vocês, aqui, na Europa e em outros lugares), no momento em que a Onda de Luz final da Terra (ou seja, a erupção Solar total) chegar ao contato da Terra condicionará, em certa medida, sua Evolução Vibratória.
Essa aceleração não é linear, ela é exponencial, o que quer dizer que, aí, tudo o que aconteceu durante os meses de agosto, setembro, ao nível geofísico da Terra (e, também, no Interior de vocês, uma vez que é a mesma coisa) está tomando um andamento Apocalíptico, no sentido de Revelação a mais fulminante que seja.

Então, é claro, nesses processos Vibratórios, alguns de vocês, qualquer que seja seu Despertar, qualquer que seja seu acesso possível à Unidade, ainda têm ainda malas a pôr e a depositar; têm ainda fardos, medos, que arrastam.

Lembrem-se (e isso foi dito, mas eu os lembro, porque é muito importante para os dias que vêm, as semanas que vêm): estejam, o mais possível, na vigilância Interior.
Permaneçam, o mais possível, na Luz e com a Luz.

Vocês sabem que um dos governadores do Intraterra pediu-lhes, com insistência, para inclinarem-se no que ele havia dado há numerosos anos, porque, hoje, é claro, é perfeitamente atualidade (ndr: ver a canalização de RAMATAN, de 8 de outubro de 2011, assim como a brochura «Humanidade que começa» de 2005, incluída em nosso site).

Se vocês pensam na Luz, se vocês pensam na Vibração, se vocês afirmam (como ele deu, nos primeiros exercícios da Humanidade em Evolução): «Eu sou Um», vocês viverão uma Liberação de seus medos, de suas emoções, de seu mental.

Lembrem-se de que é primordial, o que quer que lhes aconteça em sua vida, o que quer que vocês tenham que viver nesse corpo, o que quer que vocês tenham a viver na cidade, no ambiente familiar, profissional, afetivo no qual vocês estão, pode-se dizer que, doravante, vocês podem e devem (se o desejam), cada vez mais, contar com a Luz e com essa famosa Inteligência da Luz, que é capaz de resolver, em vocês, tudo o que pode ainda permanecer como malas: os medos disso ou daquilo, as interrogações, o mental, as emoções, tudo o que deve eliminar-se, inteiramente, e que pode, para alguns de vocês, explodir-lhes na cara, nesse momento.

Tudo deve ser resolvido nas relações entre os seres, porque não estamos mais nos momentos de relação ou de comunicação, estamos, como lhes disse MARIA, e como eu o disse também, nos momentos em que se instala a Comunhão.
A Comunhão com a Luz necessita, é claro, de voltar a Consciência para a Luz, independentemente do que lhes aconteça.

Lembrem-se de que, se vocês querem reagir (o que é próprio de todo ser humano em face de um evento), digam-se que é sempre a personalidade; que se, em contrapartida, entregam à Luz o que está acontecendo a vocês, a Luz, por sua Inteligência, por sua Vibração e pela Consciência que será a de vocês, naquele momento, permitir-lhes-á escapar das consequências do que pode produzir-se – qualquer que seja o nível – em sua vida.

É muito importante recordar-se disso, quaisquer que sejam os eventos.

É claro, vocês sabem, há lugares da Terra nos quais os eventos são mais penosos, em diferentes níveis.
Vocês têm a chance de estarem, ainda intactos (entre aspas) – na Europa do Oeste, em todo o caso.
Portanto, aproveitem desse período para Comungar com a Luz, para Comungar com todos ao redor de vocês.

Lembrem-se do que dizia RAMATAN sobre a Unificação de 24 Unidades de Consciência (ndr: ver a brochura «Humanidade em Evolução»).
Lembrem-se do que lhes dizia MARIA, sobre a necessidade de Comungar, nos espaços de alinhamento, ao seu pior inimigo (ndr: ver a canalização de MARIA, de 15 de outubro de 2011), porque não há inimigo (seu inimigo é apenas uma parte de você mesmo): Comungar, sem qualquer vontade pessoal, às partes da Terra, não para que elas se curem, não para que elas tenham tal ou tal escolha, mas, simplesmente, para estabelecer uma Comunhão de Luz.
Sem nada pedir.
Sem nada esperar.
Simplesmente, sabendo que a Inteligência da Luz, por sua Confiança à Merkabah Interdimensional, por sua Confiança aos seus estados Vibratórios Interiores da Existência, vai permitir dirigir os fluxos de Luz segundo a própria Inteligência d’Ela.
Não são vocês que decidem enviá-La aí ou ali: é Ela que, por sua Intenção, vai seguir essa Comunhão.
É muito importante: não é uma projeção de vontade, mas é uma ação pura da Luz, no altruísmo o mais total e na Verdade, é claro, a mais total.

Tudo isso vai tomar um relevo extremamente importante, tanto em vocês como no exterior de vocês.
As Vibrações que vocês vivem, a intensificação de suas percepções, qualquer que seja o nível delas, estão aí para dizer-lhes: aí está, cheguei.
Elas estão aí para dizer-lhes: é necessário, agora, trabalhar.
O que quer dizer trabalhar?
Isso não quer dizer fazer, isso quer dizer Ser e estar Consciente, inteiramente, da Luz que está aí.

O simples fato de estar Consciente da Luz que está aí, dessas Vibrações que estão em vocês é, já uma ação exata da Luz e da Unidade, tanto para vocês como para o conjunto desse Sistema Solar, para o conjunto de Irmãos e de Irmãs da Terra, quaisquer que sejam as opções e as decisões deles.

Muitos de vocês sentem esse Impulso.
Esse impulso não é mais Impulso da alma, é um Impulso do Espírito, da Luz, que vem bater (como havia dito CRISTO) «como um ladrão na noite».
Ele vem como um ladrão na noite.
Alguns de vocês já são acordados à noite: vêm-se dar-lhes tapinhas, vêm-se gritar no ouvido ou sussurrar no ouvido.
E outros vão acordar em Vibrações, sem saber o que acontece.
É isso, quando Ele disse que viria como um ladrão na noite.

Então, Ele vem como um ladrão na noite, de maneira individual, para cada um de vocês, ao seu ritmo.
E, muito em breve, Ele virá como um ladrão na noite para o conjunto da humanidade, mas vocês não têm, eu repito, que procurar a data.
Quando eu disse, desde abril: vocês estão dentro, é claro que vocês estão dentro.
Mas vocês, o que quereriam, é uma data precisa para dizer-lhes: aí está, é nesse dia, eu me fecho, eu não me movo mais e eu espero.
Não é, de modo algum, isso que lhes é pedido; é agir não na reação, não no fazer, estéril, da personalidade, mas agir na Vibração: quer isso seja em suas noites (quando vocês são acordados, qualquer que seja o modo), quer isso seja em seus alinhamentos (às 19 horas, aqui nesse país – França), quer isso seja em seus momentos de conexão à sua Merkabah, aos seus cristais, a outras Consciências com as quais vocês decidiram estabelecer Comunhões.
Mas é nesses momentos que vocês são esses Comungadores, eu diria: essas pessoas que Comungam com a Luz e que permitem estabelecer a Nova Humanidade Ascensionada, qualquer que seja seu Destino e qualquer que seja sua Destinação Vibratória.

É através do que vocês realizam, agora, em Consciência e em total lucidez, que vocês tecem, de algum modo, sua Evolução final.
E é, também, desse modo, que vocês vão realizar, para aqueles que ainda não o fizeram, sua Unidade com o conjunto do Criado, a Realização ou a Abertura do Si.
Não é dizendo: eu quero viver o Si, que vocês viverão o Si, porque isso os afasta; isso é a vontade do ego.

Em contrapartida, se vocês acolhem a Luz, se sua Consciência volta-se para a Luz nas diferentes circunstâncias de que acabo de falar, vocês vão, verdadeiramente, viver essa Unidade.
Sem esforço, simplesmente porque vocês estão Abandonados à Luz e decidiram tornar-se Transparentes à Luz.
E, para isso, efetivamente, é necessário deixar cair todas as malas, compreender que para nada serve ter medo, porque vocês não são o medo.

Enquanto vocês vivem um medo e dizem: tenho medo, a Unidade não pode estar aí, porque a Unidade não é o medo.
E enquanto vocês dizem: quero lutar contra um medo, quem é que luta?
É a personalidade.
Enquanto a Luz fará o trabalho, de qualquer modo, muito melhor do que vocês.

Portanto, o objetivo que é o seu é o de estabelecer-se, inteiramente, na Luz, agora.
E isso pode ser feito, eu repito, em suas atividades, quaisquer que sejam.
Não é um momento preciso em que vocês vão meditar e alinhar-se.
É claro, há momentos privilegiados, mas é necessário que cada minuto de sua vida torne-se um instante privilegiado agora.
É necessário que vocês tenham a Consciência dessa Luz que chega a vocês, em vocês, que nasce no Interior de vocês, de maneira cada vez mais aguçada, de maneira cada vez mais aumentada, de maneira a, verdadeiramente, viver essa Transparência, que é a chave do acesso à Unidade.

Naquele momento, vocês não terão qualquer questão a colocar-se para saber: será que cruzei a Porta Estreita, será que reencontrei o CRISTO ou não?
Porque vocês estarão vivendo-o, vocês não estarão mais nos questionamentos do ego e da personalidade.
Vocês terão Transcendido, e isso vai tornar-se cada vez mais fácil, na condição de que vocês aceitem, como eu disse em diferentes momentos, soltar os amendoins que vocês têm no bocal, hein?
Os amendoins são o mental, são todos os medos, todas as certezas, todas as crenças que vocês têm, que os impedem de viver a experiência do Instante Presente.

Lembrem-se de que a Luz não estará, jamais, no passado; Ela não estará, jamais, no futuro; Ela está, sempre, no Instante.
E a consciência que é a sua deve estar totalmente centrada no Instante, o que quer que vocês façam.
É fácil viver, agora, as Vibrações, na meditação.
É fácil viver uma consciência modificada, na meditação, porque vocês se beneficiam de afluxos de Luz enormes, de aportes pela constituição da Merkabah Interdimensional coletiva, mas, também, pelo reforço da Vibração da Terra, do núcleo cristalino, do magma, do Sol e do Fluxo Galáctico que chega até vocês.

Mas é nos momentos da vida comum – quando vocês passam a vassoura, quando lavam uma travessa – que é necessário estar no que vocês fazem, ou seja, lavar a travessa, mas em Consciência.
Quantos estão lavando uma travessa, lavando, realmente, a travessa?
Quantos estão, realmente, no Instante Presente?
E, se vocês se centram no «Eu sou Um», como lhes disse RAMATAN, instantaneamente vocês estarão na Luz.
Isso tem o ar Simples, mas é Simples.

É o mental que é complicado, e que vai afastá-los ou que vai, agora, tentar reservar os momentos em que vocês estão Abandonados à Luz.
Ele vai dizer-lhes: bom, há momentos em que vivo o Abandono à Luz, nos quais vivo a Vibração e, portanto, tudo vai bem.
Depois, ele vai tomar a dianteira sobre vocês, nos momentos comuns: ele vai levá-los para outros lugares que não à Unidade, outros lugares que não à Luz.
Ele vai levá-los a caminhos atravessados, vai aproveitar da Liberdade que vocês dão a ele para tentar retomar a ascendência sobre vocês.

Isso, vocês todos o constatam, se já não o fizeram, nos instantes que vocês vivem: há momentos em que vocês viverão flutuações de consciência, nos quais vocês viverão o Fogo do Coração, Fusões na Luz, Comunhões absolutamente fenomenais.
E, assim que vocês saem desse estado, vocês verão que, tanto o mental vai atormentá-los, como os medos, as emoções podem ressurgir.
Não é necessário crer que se trate de uma regressão, não é necessário crer que se trata de uma volta, mas são, simplesmente, os últimos cartuchos, eu diria, de seu próprio ego, de suas próprias emoções e de seu próprio mental que não quer capitular.

Portanto, estejam vigilantes, porque é nos momentos em que vocês não estão alinhados com sua própria Unidade ou em Comunhão com Irmãos e Irmãs, ou no Alinhamento de 19 horas (hora francesa) que o mental vai tentar conduzi-los.
Ele vai conduzi-los para emoções, para a tristeza, um sentimento de descontentamento.
Ele vai conduzi-los a dizer: o que vocês vivem não é verdadeiro.
Ele vai conduzi-los a dizer: mas não, não é agora, você tem tempo.
E é necessário Conscientizar-se de tudo isso.

Lembrem-se de que vocês não podem lutar contra seu ego, e de que isso para nada serve, uma vez que faz parte do que vocês São quando dizem: «Eu sou Um», e quando vivem o Si.
Simplesmente, num caso, é ele que comanda, e, no outro, é o Si que comanda.
Portanto, se vocês querem que seja, permanentemente, o Si quem comanda (que estejam em Samadhi permanente, em Alegria permanente), estejam vigilantes nos instantes, eu diria, não espirituais, porque é nesses momentos que o mental vai tentar pregar peças.
E vocês todos vão constatá-lo, porque a intensidade da Luz é tal que ela os chama para uma Transparência total e que, é claro, o mental não quer a Transparência, ele procurará, sempre, as zonas de Sombra.

Portanto, não há que lutar, não há que resistir, não há que se opor.
Há apenas que afirmar: «Eu sou Um», há apenas que afirmar a Comunhão de Consciência, há apenas que afirmar essa Comunhão de Consciência com a Luz, com os Irmãos e as Irmãs com os quais vocês, eventualmente, decidiram com o Alinhamento.

O Alinhamento, como foi dito, vocês o fazem numa hora precisa, na França (ndr: de 19 às 19:30 horas, hora francesa, no relógio), mas o que os impede, uma vez que tudo está no Instante Presente, de dizer, por exemplo, à meia-noite: «eu vivo minha Comunhão e meu Alinhamento»?
Tudo isso são os elementos que vão permitir-lhes eliminar as últimas malas e apresentar-se à Porta Estreita.
E, quando o CRISTO bater, a Casa estará limpa, inteiramente.
E, aí, vocês não provarão qualquer dúvida, qualquer incerteza, porque a Vibração fecundá-los-á, instantaneamente, na Unidade.
Não haverá mais qualquer barreira, seja ao nível de medos, seja ao nível de emoções, seja ao nível do mental.
Tudo isso vocês são chamados a viver, cada vez mais, de maneira evidente e, para alguns, de maneira violenta.

Lembrem-se de que essa violência não é uma regressão, mas de que é apenas a Luz que vem tocá-los, cada vez mais perto de seu Coração e cada vez mais perto de seu núcleo íntimo, ou seja, de sua Existência.
Tudo isso há a viver.

Aí está a gazeta da Ascensão, o jornal da Ascensão, se querem, tal como vocês são levados a serem expostos, se já não é o caso há alguns dias ou a há algumas semanas.
Ai, e a partir de agora, a pressão da Vibração, a Radiação do Ultravioleta que vem do Sol, vai tornar-se cada vez mais intensa.
O que isso quer dizer?
Isso quer dizer que vocês vão, cada vez mais, perceber a Vibração ao nível da Coroa Radiante da Cabeça.
Mas lembrem-se de que isso deve chegar ao Coração e ao Sacrum e, em seguida, difundir-se para todo o corpo.
E de que não é sua vontade que vai fazer (dizer: «eu quero que a Luz vá dali até ali, ou dali até aqui»).
É, simplesmente, deixando a Luz trabalhar pelos Quatro Pilares do Coração, que são essenciais.
Tornar-se Transparentes.
Aceitar a Infância, a Criança Interior.
A Pobreza (ndr: no sentido de pobreza de espírito, de Simplicidade).
E tornar-se o mais Humilde possível.
Nada reivindicar para si, porque a Luz agirá e reivindicará para vocês, seu lugar, como Filho da Lei de Um e Ser que vive o Si.
Mas não é uma reivindicação da personalidade, é profundamente diferente.
E, sobretudo, a Simplicidade.

Quanto mais vocês forem para essa Transparência da Luz, mais a Simplicidade estabelecer-se-á em sua vida, independentemente do que vocês tenham a viver, seja a morte de um parente, seja sua morte, seja a perda disso ou daquilo ou, ao contrário, se vocês ganham na loto.
Nenhuma importância.
Será o mesmo estado de (como vocês dizem?) equanimidade, porque isso será vivido como correto, e a Ação da Luz será total em vocês, naquele momento.
Vocês saberão, sem qualquer discussão possível que, naquele momento, vocês estão na Unidade e na Existência.
A missão será cumprida, inteiramente, conformando-os à consumação da missão sobre a Terra, que é agora, eu não lhes escondo e nós jamais o escondemos, mais do que iminente.
Mais do que iminente.

Então, a zona de elasticidade, como eu disse, ia até o primeiro trimestre de 2012.
A zona de elasticidade que lhes deu o governador do Intraterra, mas, há sete anos, ao mesmo tempo que SERETI (ndr: ver a canalização de SERETI, de 4 de julho de 2005), ia até julho de 2012.
Mas o que são alguns dias, algumas semanas, alguns meses em centenas de milhares de anos?
É uma poeira de segundo.
Portanto, é agora que vocês estão engajados e que intimados a cruzar a Porta Estreita.
Mas não é, jamais, a vontade que cruza a Porta Estreita, é o Abandono à Luz, é a Transparência, é tudo o que acabo de desenvolver.

E a gazeta da Ascensão é para dizer-lhes que, agora, vocês entraram, não mais na Ascensão, mas na fase final da etapa da Ascensão.
Então, não procurem a data, uma vez que vocês estão nessa data.
Então, todo o resto, tudo o que é chamado e que se desenrola sob seus olhos, sobre a Terra, não tem mais qualquer espécie de importância quando vocês realizam o Si.
E isso vocês vão constatar se adotarem as preconizações que eu lhes dei.
Se algo os desestabiliza, ao invés de reagir, entrem no Alinhamento, entrem na Comunhão, afirmem «Eu sou Um», conectem-se e Comunguem com as outras Consciências com as quais vocês estão em relação, em Espírito.
Não há necessidade de tocar-se, não há necessidade de telefonar-se, não há necessidade de se pôr em acordo, há apenas que manifestá-lo, em Consciência.
E vocês constatarão então, muito rapidamente, que, qualquer que seja o estado que havia cinco minutos antes, ele não existe mais, porque a Luz tomou o lugar, inteiramente.

Eu repito, na França, vocês ainda não foram tocados por isso, mas, em outros países, isso já está se produzindo e eles o estão vivendo.
E eles descobrem que há como que uma espécie de milagre, ou seja, como se seu mundo desabasse, de um modo ou de outro, pela economia, por uma guerra, por parentes, por sismos, por vulcões, por inundações, por tudo o que se possa imaginar e, bem, no entanto, esses seres descobrem, alguns deles, o acesso à Unidade, através do que eles vivem.
Mas, talvez, vocês tenham, ao redor de si, quem tenha perdido isso ou aquilo ou um parente ou um grande amor ou um trabalho, ou quem tenha decidido todo soltar e que vivam, de repente, o acesso ao Si, à Serenidade e à Paz.
Porque não há mais questionamento.
E é nesses momentos em que, justamente, sua personalidade vai aceitar tudo soltar.
E, eu repito, quando eu digo tudo soltar, isso não quer dizer que seja necessário abandonar o marido, a mulher, o trabalho ou o que quer que seja: é uma atitude Interior.

Há os que podem tudo soltar fazendo mil coisas.
Há os que nada podem soltar enquanto não soltaram tudo.
Cada um é diferente em relação a isso.
Mas, quaisquer que sejam as circunstâncias, vocês constatarão, muito rapidamente, vocês também, que vocês vivem a Unidade, e isso vai cair-lhes por cima, como um ladrão na noite, a título individual.
Mas essa preparação individual, aí também, é extremamente importante, para a Terra e para o conjunto de Irmãos e de Irmãos da Terra.

Tomem tudo, não na zombaria, mas no humor da Unidade, e vocês verão que tudo passará.
O que quer que lhes aconteça, o que quer que lhes anunciem, se vocês estão na Luz (e Ela está por toda a parte), não haverá mais problema algum.

Façam essa experiência e vocês verão.
Se vocês dizem: «não é possível», é que o ego prende-se aos amendoins no bocal, ele se prende ao próprio mental, ele se prende às próprias emoções, às próprias posses.
Mas isso vai bater-lhes tão mais forte, cada vez (a Luz) e a Terra vai bater cada vez mais forte, que vocês não terão alternativa que não a de viver isso.
Então, tanto antes possível vivê-lo, isso lhes evitará alguns desagrados, tanto aqui como em outros lugares.

Aí está, caros Irmãos e Irmãs, o que eu tinha a dar-lhes e vou, agora, deixar-lhes um pouco a palavra, porque, eu creio, que falei muito.

Agora, eu os escuto.

Questão: quando o momento chegar de estar em nosso casulo, a Luz vai ativar, automaticamente, esse casulo?

Então, primeiro, há dois sinais essenciais, eles foram ditos em numerosas reprises (portanto, é por isso que nada quer dizer «é amanhã ou depois de amanhã»).
Vocês podem estar certos, no dia de hoje, que não é nos seis dias que vêm: vocês não ouviram o Som da Terra, generalizado?
MARIA nada lhes disse no ouvido, não é?
Para o instante, é o CRISTO que vem acordá-los, em alguns momentos.
Mas, enquanto vocês não ouviram MARIA, vocês estão tranquilos.

Agora, isso não quer dizer que, em alguns lugares da Terra, alguns não tenham, a título individual, vivido esse Apelo.
Mas, em geral, é em lugares onde acontece algo de importante, ou na vida de uma pessoa, ou em relação aos eventos cósmicos ou telúricos que concernem a esse lugar do mundo.
Portanto, vocês não têm que se preocupar com nada, mas não são vocês que desencadeiam o casulo, são as circunstâncias geofísicas de seu lugar de vida, que é esta Terra, de momento.

É claro, todos os espiritualistas shamallow (como vocês dizem: new age) vão fazê-los crer que há uma dimensão nova de vida, na qual todo o mundo vai amar-se à maravilha, sem qualquer mudança.
É impossível.
Isso era o que se chamava uma espiritualidade totalmente Luciferiana, que os faz enganar-se totalmente, que os faz crer que trabalhando em si mesmo, que conhecendo os mecanismos da alma, os mecanismos da reencarnação, vocês iriam para a Liberação.
É impossível.

A única Liberação é a Ação da Luz.
E essa Ação da Luz reproduz-se a cada 50.000 anos.

Mas, por que vocês não eram Liberados?
Isso nós lhes dissemos, mas dá uma boa recordação: porque havia essa famosa embarcação dos Dracos, essa embarcação metálica imensa, que vinha voltar a confinar e confinar a magnetosfera, a ionosfera e a heliosfera.

A magnetosfera está perfurada desde 2008; a ionosfera está sendo destruída a toda velocidade; quanto à heliosfera, eu nem mesmo falo, ela quase não existe mais.
Portanto, vocês não estão mais, de modo algum, como dizem alguns, entre aspas, protegidos dos raios cósmicos.
Mas, justamente, não há que se proteger: são os raios cósmicos, os raios Gama, os raios X que são a Luz e que participam da constituição do Corpo de Luz.

Questão: os Senhores do Carma estão na matriz ou na Luz?

Mas isso depende do que se fala, é sempre similar.
O que é que você chama os Senhores do Carma?
Há um único Senhor, entre aspas, do carma, que tem por vocação tirá-los, justamente, do carma, e não fazê-los pagar, eternamente, as ações/reações que foram criadas por Yaldebaoth, por Deus, se preferem.
Portanto, o verdadeiro Senhor do Carma não é aquele que julga e que pesa seu carma.

Então, eu sei que, junto aos Orientais, fala-se de Lipikas Cármicos, mas eles pertencem à matriz, uma vez que querem mantê-los na matriz.

Quando vocês deixam seu corpo, vocês são acolhidos pelos Senhores do carma, que lhes dizem: aí, você vê, isso está bem, isso não está bem.
E eles os arrastam a outros lugares que não para a Luz, dizendo-lhes: ah, mas não, você não está pronto para viver a Luz, você ainda tem carma.
Mas isso, são os fantoches do astral.

O único Senhor do carma é aquele que quer restabelecer a Unidade e a FONTE.
Não é, verdadeiramente, o objetivo daqueles que os confinaram.

O único verdadeiro?
Mas é o Grande Melquisedeque ORIONIS, ou seja, Bença Deunov.

Há quem busque, ainda, a chegada de um CRISTO num corpo de carne, mas Bença Deunov era aquele, no início do século passado.
Ele era o Grande Melquisedeque da Bíblia, aquele que permitiu que a ruptura com o Espírito não se tornasse definitiva.

Questão: é exato que, numa certa época, antes que se vivesse o que se vive atualmente, nós não tínhamos a escolha em face dos Senhores do carma?

Bem, obviamente que vocês não tinham a escolha, uma vez que vocês estavam confinados.
O princípio do confinamento é o de fazer de forma a que vocês não saibam que estão confinados, e que jamais sua consciência descubra outra coisa que não as esferas astrais, o que funcionou perfeitamente, até o momento em que a embarcação dos Annunakis e Dracos fosse banida para fora desse Sistema Solar, ou seja, em agosto de 2009.

Questão: tudo isso parece muito complicado...

Concordo com você, portanto, torne-se Simples e tudo será Simples.
Isso se torna complicado quando você procura aderir a uma crença.
Mas, se é uma experiência, é muito Simples.

Portanto, enquanto você permanece no mental e na intelectualização do que é dito (por mim ou por outros), é muito complicado, efetivamente.
Mas, quando isso se torna Vibratório, torna-se muito Simples.

O mental não conduz, jamais, o intelecto tampouco, à Vibração, jamais.

Questão: em 2003, deitada numa praia, tive a visão, de olhos bem abertos, do Sol, branco, circundado de cinza e de um arco-íris com chamas e nuvens, acompanhada de uma sensação potente de Paz, de Beleza. O que aconteceu, naquele dia, para mim?

Uma visão de olhos bem abertos, portanto, isso quer dizer o que?
Isso quer dizer que você viveu uma experiência que a fez penetrar a Visão Etérea e uma Visão que eu qualificaria de ultratemporal, que nada tem a ver com uma visão astral.

Agora que eu lhe disse isso, no que isso a faz avançar?
O que quer compreender?
O que, em você, quer compreender?
A partir do instante em que você quer compreender, você sai da experiência e entra no mental.

A Realização da Presença não é uma compreensão, porque a compreensão está no intelecto.
Se, naquele momento, naquele ano em que você viveu isso, de olhos, portanto, abertos (o que nada muda na Visão Etérea, que é real), o que isso quer dizer?
Se você tivesse sido capaz de instalar-se ou de viver, inteiramente, o processo, bem, naquele momento, você teria vivido sua Presença, a Fusão com o Si e a Unidade, uma vez que é exatamente o mesmo processo que eu vivi jovem, antes de viver onde Bença enviou-me, na França.
Eu era muito jovem quando vivi isso, diferente de você, eis que seu mental quis compreender, no momento e após, como hoje.

Eu não procurei compreender, eu me tornei a experiência.
Toda a diferença está aí, uma vez que o que você chama o Despertar, ou meu Samadhi, aconteceu quando de uma meditação matinal, quando eu olhava o Sol, simplesmente.

O problema do mental é quando há uma vivência, imediatamente o mental vai tentar dela apropriar-se, para fazer o que?
Para compreender.
E se há vontade de compreender, não pode haver Unidade.
Não se pode, ao mesmo tempo, estar na vivência do que é vivido e no mecanismo de ser o observador do que é vivido, com um desejo de compreensão.
É similar para as experiências Vibratórias que muitos começam a viver agora.

No Alinhamento, vocês encontram a Luz, vocês Fusionam com a Luz, em graus diversos,
E, depois, o que acontece?
Vocês recaem em seus estados habituais.
Isso quer dizer o que?
Isso quer dizer, simplesmente, que vocês ainda não estão totalmente integrados e assimilados à experiência que é vivida.
Há, ainda, uma distância em alguns estados Vibratórios, por vezes muito intensos, que vocês vivem, caso contrário, vocês estariam no mesmo estado, a cada minuto de sua vida.
É isso que vocês estão adquirindo, ou compreendendo, mas não compreender com a cabeça, compreender com o Coração.

Questão: o Som do Espírito ouve-se do lado esquerdo (lado do Chacra de Enraizamento do Espírito) e o som da alma, do lado direito (lado do Enraizamento da alma)?

Então, a um determinado momento, podia-se diferenciar o Som da alma e do Espírito.
Hoje, o Antakarana é misto, digamos, ou seja, a Corda Celeste dá os mesmos Sons, à esquerda e à direita.
Mas, à esquerda, é diferente, porque há o Canal Mariano, que está ligado (como foi explicado, com uma das Estrelas ou com MARIA), o que modificou, profundamente, a tonalidade e a intensidade do Som percebido do lado esquerdo.
Mas não é mais nem sua alma nem seu Espírito, é o Canal Mariano, que é outra coisa.

Questão: qual é a diferença entre o Som do Espírito e o Som da alma?

Hoje, não há mais, de modo algum, uma vez que a alma, o Espírito e o Corpo estão Fusionando na mesma Tri-Unidade.

Questão: por que ouvir sempre um Som à esquerda, mas jamais à direita?

Bem, tanto melhor.
O mais importante, como eu disse, é à esquerda, porque o Canal Mariano está, agora, constituído.

Questão: a que corresponde o fato de ouvir como Sons de trombeta?

Bem, são trombetas, são as trombetas que anunciam.
Lembrem-se de que os Sons que vocês vão ouvir têm uma origem espiritual, mas, também, uma origem física, que não está no Interior de seu corpo.

Questão: e um Som de várias buzinas, ao mesmo tempo, como num casamento?

Sim, bem, são as Núpcias de Luz.
É, também, um Casamento ou uma Comunhão.

Questão: quando se encontra uma pessoa que parece apresentar tensões, é correto Comungar Interiormente com essa pessoa?

Na condição de nada projetar.
Na condição de não enviar um desejo de melhoria, de cura.
Sem isso, é uma vontade pessoal.

Mas, num primeiro tempo, tente, de qualquer forma, fazer isso mais com pessoas que estão na mesma ótica, digamos, ou neutras, porque é mais fácil, num primeiro tempo.

Questão: utilizar a fórmula: «eu chamo a Graça sobre tal pessoa», é correto?

Sim, por que não?
Enquanto não há projeção de qualquer vontade, enquanto é um desejo de Comunhão, não há problema algum.
Mas, se começam a misturar-se Intenções outras que não a Luz (cura, melhoria), vocês não estão mais nesse processo.

Questão: incitar alguém para trabalhar num lugar releva, igualmente, de uma vontade, mesmo se os objetivos sejam espirituais? Isso não pode ser o Espírito que guia, então?

É a expressão de uma vontade pessoal espiritual.
É cômodo dizer que é o Espírito.
O Espírito aspira a apenas uma coisa: é viver o Si.
Enquanto há uma gesticulação espiritual (de melhoria de um lugar, de uma pessoa e outras) não é, jamais, o Espírito, é a personalidade, mesmo purificada, mas é sempre a personalidade.

Jamais o Espírito pedirá a vocês outra coisa que não ser o Espírito.
Aliás, ele nada tem a pedir-lhes: há apenas a Ser.

Então, é claro, é um álibi, sutil, mas é um álibi, de qualquer forma.

Questão: o que propôs MARIA, ou seja, chamar a Graça sobre outras pessoas, é a mesma coisa que o que pediu RAMATAN sobre a Consciência Unificada?

Sim.
A Graça é a Comunhão.
São exatamente os mesmos princípios, a mesma Vibração e a mesma Consciência.

Questão: para chamar essa Graça, convém ter em conta o número de múltiplos de seis que havia dado RAMATAN como estrutura geodésica?

Num primeiro tempo, não, mas, após, sim, é ideal.

Questão: qual é a diferença entre esse apelo da Graça e apelos à oração?

Façam o que vocês puderem, mas, agora, quando alguém lhes pede para orar para a cura da Terra, o que ele entende com isso?
Se é para evitar os sismos, se é para evitar a Luz, vocês podem imaginar, efetivamente, que isso não é do princípio da Luz.
Sempre o mesmo princípio: vocês se situam do lado da morte ou do lado da Vida?
Da lagarta ou da borboleta?
Se vocês são a borboleta, vocês apenas podem pedir uma única coisa, é que a Luz chegue o mais rapidamente possível, inteiramente.

As vontades de Bem, as vontades de reparação, de fazer algo para a Terra... mas, não se inquietem, ela vai fazer tudo sozinha.
Ela não tem necessidade de vocês, aliás, nem de nós.

Questão: isso significa que nada há, portanto, a pedir, dado que a Luz faz?

Exatamente.
E a Terra faz, em sua própria Luz.

Tudo o que vocês podem é participar da Ascensão da Terra pela Merkabah Interdimensional coletiva, que está religada (como foi dito há pouco tempo) à Merkabah da Terra.
Todo o resto são apenas suposições, ligadas ao astral de pessoas que manifestam essas intenções ou que estão lançando essas intenções.
Elas receberam um apelo?
Sim, é um apelo.
De onde vem o apelo?

Questão: nos espaços de Comunhão ligados à Merkabah Interdimensional, não há Intenção específica a emitir e de fazer o que RAMATAN apresentou como estruturas geodésicas que se instauram, espontaneamente?

Sim, mas vocês podem dar o Impulso inicial.
Não é contraditório, de modo algum.
Uma Intenção neutra.
É o fato de portar a consciência que basta.
Não é portar a consciência e pedir, além disso, outra coisa.
É, simplesmente, portar sua Intenção, é tudo,
Nada há a pedir que faça, que seja feito, que se fará ou que foi feito.


Questão: é, simplesmente, estar em Comunhão com uma pessoa, por exemplo?

Perfeitamente.

Questão: de seu ponto de vista, o que você chama Comunhão?

Uma Comunhão, como foi definido e foi-lhes definido há pouco tempo, é ir bem além da comunicação.
Porque a comunicação faz-se num sentido, depois no outro.
Raramente há um encontro no meio.

A Comunhão participa da Unidade, ou seja, faz desaparecer todas as separações entre os seres e entre as Consciências.
É por isso que foi chamada a Comunhão, porque, quando vocês estão nos Mundos Unificados, vocês não estão separados, de modo algum.

Quer vocês estejam dissolvidos na Luz ou estejam em tal Dimensão, vocês estão religados ao conjunto da Criação, instantaneamente.
A Comunhão é isso.
É a Consciência Unificada.

Em contrapartida, quando vocês estão ao telefone com alguém, vocês se comunicam, mas se alguém vem perturbá-los, vocês não podem estabelecer uma comunicação com o outro: a comunicação sobre a Terra é monocanal.
Para nós, o monocanal não existe, portanto, a palavra mais adequada que encontramos é Comunhão.
___________________
Compartilhamos estas informações em toda transparência. Obrigado por fazer do mesmo modo. Se você deseja divulgá-las, reproduza a integralidade do texto e cite sua fonte: www.autresdimensions.com.

Mensagem publicada em 25 de outubro
Versão para o Português - Célia G. leiturasdaluz.blogspot.com