sábado, 30 de abril de 2011

OS SETE RAIOS CÓSMICOS






Os Sete Raios Cósmicos são Chamas que integram o Fogo Sagrado, energias qualificadas com as Virtudes e Dons Divinos.

Essas Virtudes  e  Dons imprimem na energia que os irradia determinadas freqüências vibratórias resultando na cor que lhes é característica. Exemplificando:  as virtudes de Força, Poder e Fé vibram de forma a colorir Sua energia de tonalidades azuis (1º Raio), enquanto a Humildade e Sabedoria, imprimem na energia a coloração dourada (2º Raio) .

No seu trabalho em prol da evolução humana, a Grande Fraternidade Branca se estrutura subdividida em grupos que correspondem às Sete Chamas ou Raios Cósmicos: Azul, Dourado, Rosa, Branco, Verde, Rubi, Violeta.

Em cada Raio ou Esfera de Luz trabalham,  incessante e amorosamente, seres perfeitos do reino humano, angélico e elemental que de acordo com as suas afinidades e potencialidades, escolhem o Raio no qual irão servir. Esta escolha está ligada, especialmente, à energia predominante no Corpo Causal dos grandiosos Seres.

Encontram-se, no comando de cada Raio, representantes dos três reinos que evoluem no Planeta. Estes Seres, quando possível, trabalham auxiliados por Seus respectivos Complementos Divinos.

Representando o Reino Humano : o  Chohan (Senhor)do Raio
Representando o Reino Angélico : o Arcanjo  do Raio
Representando o reino Elemental : o Elohin do Raio
Para cada dia da semana existe um Elohin, um Arcanjo e um Chohan que se dedicam ao serviço de irradiação da Luz de um dos sete Raios Cósmicos. Entretanto, sempre que invocados, esses abençoados Seres respondem amorosamente ao apelo.

 ( http://www.fogosagrado.com/ensina14/seteraios.asp )

MESTRE ASCENCIONADO SERAPHIS BEY

Seraphis Bey






Seraphis Bey é um mestre ascencionado, conhecido também como o grande disciplinador; manifesta atributos dos deuses da mitologia egípcia  Seth e Ápis. No panteão das divindades helênicas, (Templo que os Gregos e os Romanos consagravam a todos os deuses.) era aparentado com Júpter Amon, a quem Alexandre,o Grande, devotou-se ao conquistar este território.
Foi sumo sacerdote em Atrantida, mas antes do cataclisma foi para o Egito. Segundo a seita teosófica A Grande Fraternidade Branca, Seraphis Bey é o mestre do quarto raio, da chama-luz cor branca; protetor e mentor espiritual de artistas e músicos, do verbo (palavra) e da inteligência. É atribuída a ele também a realização de milagres. A pureza espiritual, a Paz, a Luz são energias emanadas pelo quarto raio e recebidas pelo quarto chacra, plexo solar ou diafragma.

Encarnações:
Seraphis encarnou como Leônidas, rei de Esparta; em 480 a.c. com apenas trezentos soldados, resistiu ao avanço do grande exército perça de Xerxes, na batalha das Termópilas. Apesar de ter sido derrotado, a luta até o fim é um exemplo antológico de heroísmo frente a um oponente irresistível.

Seraphis encarnou como sumo sacerdote no templo da ascensão na Atlântida, há mais de 11.500 anos. Ele foi o Faraó egípcio Amenotep III, 1417-1379 a.C., chamado O Magnífico, levando o Egito ao auge, com prestígio diplomático, prosperidade e paz.

Hygeia



Complemento divino do Mestre Seraphis Bey,do quarto raio, branco cristal.
Na mitologia grega e romana Hygeia, foi uma filha do deus da medicina, Asclepius.  Ela era a deusa da saúde, limpeza e hygiene e depois disto, a lua. Ela também atua em uma importante parte do trabalho de seu pai. Enquanto seu pai era mais diretamente associado com a cura, ela era associada com a prevenção de doenças e a continuidade da boa saúde. Seu nome originou a palavra"hygiene".
Em Atenas, Hygieia era a protagonista de um culto local desde o final do século 7 antes de Cristo.Athena Hygieia" era o nome de um dos cultos dados a  Athena, que Plutarco conta nas construções do Parthenon (447-432 BC):


Arcanjo: GABRIEL (Complemento Divino: ESPERANÇA)




O ARCANJO GABRIEL

Serve no Quarto Raio o magnífico Arcanjo Gabriel. Este raio ocupa-se, principalmente, da construção de uma ponte sobre o abismo entre o intelecto exterior e o da divindade nata no homem. É Gabriel quem traz “as boas novas” . O Quarto Raio é o degrau da união da consciência externa do não ascensionado com seu Deus. Mas, qualquer dia, os isolados do caminho da vida procurarão a UNIÃO COM SEU DEUS, a despeito da religião a que pertençam, na qual acreditam e à qual rendam sua homenagem. Muitos Seres Divinos oferecem ao homem da Terra Sua assistência e auxílio, se para isto são apelados. O Poderoso Arcanjo Gabriel é um destes Seres Divinos.


ESPERANÇA
Chama Gêmea de Gabriel vos foi dada conhecer com Hope (Esperança). A realização de Seu serviço é exatamente o que o nome expressa. Ela dá aos corações humanos a ESPERANÇA e entusiasmo para uma próxima melhora. Suas irradiações são cheias de força de expansão, elevadas, alegres e plenas de inspiração. Assim como as irradiações de calor de uma aquecedor dão o conforto em vossa casa, assim também flui em vossa atmosfera a irradiação de cada inteligência - divina ou humana - através do pensamento ou sentimento, palavras e atitudes. Isto não é misticismo, porém uma ação científica. A proximidade de um aquecedor produz uma sensação de calor; a proximidade de um Mensageiro Divino eleva toda consciência e o mundo daqueles que se carregam e absorvem a Presença “EU SOU” destes Se res, Suas irradiações cheias de bênçãos, Suas virtudes e dons espirituais.





ESPERANÇA



Elohim: CLAIRE (Seu Complemento Divino: ASTRÉA)




O ELOHIM DA PUREZA, O BEM-AMADO CLAIRE DIZ:

Eu sou o Elohim da Pureza, o protetor do plano imaculado para a Terra, como também para todo o Universo. EU SOU o protetor de vossa própria e individualizada divindade, que consiste na substância do fogo branco e vive na esfera da liberdade divina. Este plano é o vosso modelo da perfeição que originalmente foi criado por Deus. Esta manifestação deveis, EM ALGUM DIA, ser, novamente, com toda sua perfeição. EU SOU mais do que isto, EU SOU a Chama da Pureza Cósmica, a NATURAL ATIVIDADE de vossa própria vida e não algo a angariar ou que deva ser atraído de fora.





ASTRÉA



A BEM-AMADA ASTRÉA


Grande Ser que vos é conhecido como ASTRÉA é o complemento divino do Bem-Amado Elohim da Pureza. Ela trabalha no reino astral onde vivem os gérmens da impureza e da maldade. Seu trabalho consiste na dissolução e transformação de toda substância física existente sobre a Terra, em sua atmosfera, assim como a transformação de seus moradores. Este cargo Ela desempenha de tal maneira que as criações humanas ou as substâncias físicas que envolvem as pessoas, os locais, as coisas e suas discórdias são purificadas com SEU CÍRCULO E ESPADA de Chama Azul. As impurezas que há tanto tempo vêm perdurando são transformadas até a sua completa dissolução.

fonte: http://denner1975.blogs.sapo.pt 

SER SACERDOTISA






Sacerdotisa. Você conhece essa expressão, não? Já ouviu falar dela alguma vez, até encontrou mulheres que se dizem sacerdotisas, que cultuam a Lua, que fazem magias ou orações em nome de alguma deusa ou deus? Ou que simplesmente acreditam que estão aspirando por um ideal elevado, e simpatizam com essa idéia. Ou que isso é um “privilégio” de poucas, de mulheres “elevadas”, que vieram com uma missão “especial”.


Pois esse termo de uns tempos pra cá virou popular, não? Sacerdotisa... seria o feminino de Sacerdote? O que é um sacerdote? O que é exercer o Sacerdócio, afinal?

Ainda seria uma surpresa se disséssemos que qualquer mulher veio ao mundo para ser uma Sacerdotisa? Ou seja, para buscar auto-realizar-se? Revelar em si mesma a vontade de seu Real Ser, Assim como o homem?

Não se sintam lisonjeadas, irmãs. Não viemos para cultivar pedestais. Viemos para nos revolucionar. E o trabalho é duro e contínuo na busca pelo coração!

Sempre houve escolas secretas, porém, Loja Branca tenha-se apenas uma. Independente de tempo ou lugar. E certamente que para ser uma Sacerdotisa é preciso estar praticando os 3 Fatores de Revolução da Consciência. E isso não é mérito, e sim hiper-esforço. Não é título, é escolha em nome do Pai, é LEI DIVINA.

Sendo assim, afirmamos com o coração em fogo que ser uma Sacerdotisa nada tem a ver com os milhares de equívocos de seitas, religiões lunares, cultos equivocados, rodas de cura com bebidas... ou qualquer outra prática de magia negra. Não, sacerdotisas não são bruxas, nem feiticeiras!
Ser Sacerdotisa significa sim cultuar o fogo dentro de si mesma, cultivá-lo secretamente, jogando nele absolutamente tudo! O que é do fogo se mantém, o que não é, será consumido. Ou seja, eliminando de si todos os defeitos, o satã, através dessa força ígnea ao qual os Hindus chamam de Mãe Divina, os Egípcios de Ísis, os Babilônicos chamavam Ishtar... A Deusa, a esposa de Nosso Deus Interior. A MÃE.

E esse é o passo em devoção e fidelidade da mulher e do homem que buscam o REAL SER, vivendo em verdade os 3 FATORES DO CRISTO VIVO. Pois a Sacerdotisa busca Cristificar-se. Tornar-se Luz. Fazer-se em Amor, eliminando as obscuridades através do FOGO INTERIOR, das súplicas à Mãe, o aspecto feminino de Deus. O 1º Fator.

Trabalhando com o mesmo FOGO, porém na união sexual sem o derrame das sementes, da energia criadora, em CASTIDADE e fidelidade.
Eis aí a Serpente. Se solteira, com a mesma devoção, sublimando as próprias energias para que elas sejam levadas ao coração e não aprisionadas pelos agregados psíquicos. O 2º Fator

Ensinando essas práticas a todas as pessoas sem buscar nada em troca, a começar por dinheiro, poder ou status espiritual. Tenham as pessoas a idade que tiverem, a crença, religião, ideologia política ou intelectual que tiverem. Não fazer distinção, não julgar. O 3º Fator. Pois é rompendo com todas as diferenças que se compreende que nada separa o Homem de Deus a não ser ele mesmo.

Ser Sacerdotisa é a busca pelo Ser Autêntico, pelo Ser Solar.

Ser Sacerdotisa é buscar a Revolução, não se conformar com a própria condição ignorante e decidir viver em verdade o Espírito.

Sacerdotisas não recebem iniciações forjadas em escolas de magia (negra) disfarçadas de “luz”, pois todas as iniciações da Loja Branca se dão nos mundos internos. E que não alimentemos desejos e sonhos quanto a isso, também. NADA PODE SUBSTITUIR O REAL SER.

Não está ligado a cobrar para curar, não está ligado ao conhecimento intelectual, não está ligado à reunião entre mulheres ou homens para viver em círculos e criar novas doutrinas ou comunidades apoiadas no materialismo.

Depois dessas afirmações, se colocariam contra nós seguidores dessas doutrinas contemporâneas da Nova Era, equivocadas? Que justificariam que povos antigos como os Celtas, os Druídas, os Drusos ou outras antigas religiões cultuavam o fogo, os astros, ou que sempre houve Sacerdotisas que manejavam serpentes, que viviam em templos ou que curavam os doentes com seus encantos, suas ervas, e que agora “resgataram” esses ensinamentos?


Sim, de que se alimenta o ego senão de essência, não é mesmo?

Porém, onde está a verdade disso? Estariam de fato vivendo em verdade o que de lábios a ouvidos foi passado pelos Mestres da Grande Fraternidade Branca? Estariam mesmo resgatando o sumo do conhecimento único? Ou criando mais confusão em si mesmos e nas pessoas que iludidas buscam por “bálsamos” para suas dores? Ou como os Mestres chamam, por “doutrinas de menor esforço”. “E o mal em nós não acredita ser o bem?”


Ser Sacerdotisa está longe de alimentar vaidades, luxúrias, elogios, belezas malignas, fabricadas de “divas”, buscar por falsos poderes, aprisionar elementais, beber chás alucinógenos, fazer rituais mágicos com os 4 elementos ou qualquer que seja a prática que envolva as forças da natureza sem a orientação do Pai. Pois ser sacerdotisa não é engordar “ego místico”.

É o oposto!  É despir-se de si mesma. E despir-se de todos os artifícios. É cultivar a humildade e entregar-se de corpo e alma na OBRA DO PAI.

É sacrificar-se para descobrir a própria unidade. E só morrendo se nasce para a verdade. Objetivamente, e em secreto.

Todas as escolas de mistérios, que em gênese são a mesma, guardaram durante muito tempo esses segredos que estão publicamente sendo revelados para que haja de nossa parte uma escolha definitiva antes do fim da humanidade.

O Véu de Ísis está mais um tanto sendo levantado pelos Mestres, por Amor:

Ou se viva pelo REAL SER, ou se escolha ser engolido pela mecanicidade, pelo sofrimento, que bate e baterá à porta de TODOS através do carma individual ou coletivo. (Seja numa falsa proteção em suas casas, mansões, mausoléus, barracos, prédios, arranha-céus, empresas, comércios, casulos, indústrias, propriedades, cavernas, sub-solos e onde quer que habite o ser humano na superfície da Terra.)

Creiam, não há como se esquivar ou fugir dessa escolha. Nem do Fim.


Que todas (os) nós lutemos pela eliminação dos defeitos, pela Castidade, pela hombridade ao Pai. Eliminando nossas carências, nos libertamos, Eliminando nossas ansiedades, nos libertamos, eliminando nossas expectativas, nos libertamos, eliminando nossas luxúrias e desejos, nos libertamos, eliminando nossos medos, nos libertamos, eliminando nossas ilusões e auto-considerações, nos libertamos, eliminando lamentações, nos libertamos, eliminando apegos... Nos libertando do falso poder do ego nos acercamos do verdadeiro Poder, do Pai!

E negando a si mesmo, a união com todos os elementos se FAZ!

fonte: http://guerreirasdaluz.conscienciaignea.org/

quarta-feira, 27 de abril de 2011

FILOSOFIA ESOTÉRICA NA ONDA DO TWITTER! - SIGA-NOS! @fesoterica

Twitter Mania . Você já entrou nessa? 

Pois é gente, muitos pediram e atendendo a grande massa...rs... estamos sim, agora no Twitter! 

Olha que não foi lá muito fácil para entrar nessa onda! Mas para não ficarmos de fora começamos a "twittar" há algumas semanas.

Para quem quer nos seguir e ficar por dentro das novidades, dar opiniões, falar sobre os assuntos abordados neste blog, comentar ao vivo e a cores lá vai: @fesoterica

Ah! Você ainda não sabe o que é o TWITTER??? Vou dar algumas dicas úteis então!

Quer ficar dentro do que rola com seus assuntos esotéricos, misticos, coultistas preferidos? Cursos na área holística, terapias alternativas?

Em tempo real??Pois com o Twitter isso é possível!

Nunca ouviu falar do Twitter?Então leia essa matéria!



@O que é esse tal de Twitter?

Vamos lá : imagine uma comunidade (Tipo Orkut) em que pessoas conhecidas ou não se reúnem para debater diversos papos,o que andam fazendo e umas bobeirinhas. Só que pense que os textos são curtos (140 carácteres no máximo, tipo celular) que vão para seus seguidores e podem ser comentadas. O que é postado lá se espalha muito rápido, realmente é uma revolução. É claro que as pessoas não iam perder essa né? è o meio mais fácil de se aproximar de gente que você sempre quis conhecer!

 @ É fácil de usar?
Sim , apesar de estar em inglês, é bem simples.O primeiro passo é se cadastrar no site http://www.twitter.com/ e escolher seu nome (username) fácil para as pessoas encontrarem você. A tela seguinte é do "What are you doing?" que quer dizer "O que você está fazendo"?.  Ai digite uma frase com no máximo 140 carácteres. E pode "twittar" a vontade ;-D


@Siga , siga , sigaa!

O princípio do Twitter é seguir as pessoas em tempo real, para saber de tudo que acontece. Para isso você só precisa clicar no "follow", "seguir" em inglês; Mas dá pra fazer muitas coisas lá também! Como colocar links de sites, e até hospedar fotos! ( http://www.twitpic.com/ ) Basta entrar no Twitpic! Com o mesmo login e senha.Aproveite!


3 Dicas:

@ Responder um twit- digite @ na frente do nick da pessoa que postou a mensagem para você ou passe o mouse em cima da mensagem e clique na setinha que irá aparecer na direita e escreva respondendo.

@ Apagar uma mensagem sua - vá embaixo da mensagem e você vai encontrar uma lixeirinha no canto direito. Clique lá !

@Reenviar algo que você gostou- clique no Retweet ao lado da lixeirinha,a mensg. vai ser re-trasmitida para seus seguidores!


Clique!

É claro que nosso blog já entrou no ritmo do Twitter. Então siga a nossa equipe no Twitter, Bruxinhos de Plantão!

-> www.twitter.com/fesoterica

O QUE SIGNIFICA ESTAR DESPERTO? - CRISTO MIGUEL

Nós temos usado a palavra "despertar" desenfreadamente ao longo dos anos.
Eu tenho motivos para questionar no entanto, quantos verdadeiramente compreendem o significado pleno do que significa estar desperto.
Esta explicação é muito mais útil, e espéro que a clareza que eu trago hoje esclareça as mentes de vocês meus filhos, que vocês deixem de ficar em dúvidas quanto ao que me refiro quando eu digo que você deve "despertar".

Existem muitas dimensões para o contexto em que esta palavra ou conceito é utilizado.
Em primeiro lugar, nós da hierarquia espiritual, desejamos que vocês despertem para a realidade de sua existência terrena e vejam que vocês se tornaram verdadeiros escravos de uma matriz que é tão arraigada, que é difícil para vocês decifrarem aquilo que é real.
Desejamos que vocês se tornem conscientes das mentiras e das práticas abomináveis das trevas que os prendem na escravidão por causa de suas vinganças pretenciosas e abomináveis contra a luz.

Vocês estão amplexos em uma cultura escura e a luz está tentando se infiltrar, mas as trevas estão tentando cortar cada respiro que permitirá um sopro de luz a entrar.
Só vocês tem o poder de pressão contra os limites da escuridão iniciado por aqueles que buscam a sangrar a própria vida de vossas almas.
Nós desejamos que vocês despertem para o trabalho penoso de sua existência que priva sua alma de alimento para o crescimento.
Para aqueles que permanecem inconscientes para a agenda dos escuros, eles existem no atoleiro da ignorância e assumiram uma máquina como a existência.

Então, para ficar claro o que queremos, é que você veja do que você se tornou parte, e do que você está participando. Pois quando vocês forem capazes de ver claramente que são escravos, então vocês poderão se levantar e lutar por sua liberdade.
É hora de vocês na Terra despertarem da ilusão em que vocês existem.
Eu quero que vocês saibam que não existe vida onde não há ilusão.
Quando você puder despertar-se para isso, você irá querer recuperar aquilo que é real, e somente então você terá uma chance de viver e crescer.

Desejamos-lhe também a despertar para a situação do planeta Terra para qual os coloquei como guardiões fiéis. Você tem que ver que eu pretendia que ela(Gaia) fosse um ser soberano tal como você, mas ela tem sido tratada com desprezo, desrespeito e abuso perpétuo.
Desperto, neste contexto, significa que você deve ficar atento e reconhecer que o planeta Terra do qual os seres celestiais chamam de Gaia, é um ser vivo como você, e que deve evoluir e ascender como você deve.
Ela é uma parte da minha criação e deve ser concedida ao amor e dignidade que ela merece.

Eu desejo que vocês meus filhos despertem para a presença do Todo-Poderoso que Eu Sou dentro de você, sendo a presença de Deus, o divino. É essa consciência de que vai realmente iniciá-lo em sua jornada eterna.
Quando você se tornar consciente de sua divindade, você verá o seu maior retrato e entrará em uma maior compreensão de quem é Deus e o que ele representa.
Este é o maior desafio do homem, porque ele é lento para reconhecer-se como um ser supremo, porque por anos os escuros tem subjugado ele, e-o ensinado a medir seu valor apenas por aquilo que é físico.
O homem se esqueceu de onde veio, e ele deve entrar em lembrança com seu nascimento, seu direito de primogenitura, a herança e o legado.
Quando o homem despertar para o que ele é, ele começará sua ascensão pois, ele terá conhecimento da luz dentro de si, do qual irá orientar cada um de seus movimentos conforme ele escala as montanhas da vida após vida.

Em seu despertar para a divindade, o homem virá a conhecer-me intimamente, se ele assim o desejar, e ele virá a entender os meus caminhos e as leis pelas quais ele vai cumprir conscientemente.
Ele pode despertar a faísca dentro de si conectando-se com sua mente de Deus inicialmente, que os ólhos e os ouvidos da mente sejam ativados para que lhe permita ver, ouvir e conhecer o ritmo de mim dentro dele. Assim, começará o desenvolvimento de uma bela relação entre nós, na medida do seu esforço.

Despertar á minha presença interiormente não é suficiente, pois a consciência do homem deve se desenvolver em maior medida para que ele descubra mais e mais sobre mim e, assim, a si mesmo.
Eu temo que, para aqueles de vocês que pensam que podem estar despertos, vocês vão descobrir que você podem estar mas, em meia medida.
Quando você alcançar a iluminação, só então você estará plenamente desperto. Até então, seus esforços devem ser direcionados para entrar em uma maior consciência com seu próprio Deus, e dominar com tenacidade os atributos de Deus o tempo todo.
Quando eu digo que você deve estar acordado eu quero dizer o tempo todo, não de vez em quando ou quando mais lhe convier.

Estar desperto também significa estar consciente de seus hábitos, práticas, pensamentos e sentimentos a cada momento de sua vida. Somente a consciência alerta que lhe permitirá alinhar suas as ações comigo.

Eu desejo que vocês estejam alertos para o facto de que conforme você se eleva à luz, as trevas vão procurar todas as oportunidades que encontrarem para atacar essa luz. Você deve estar ciente desse fato e, como eu vos ensinei, proteja-se com a luz branca de Deus.

Finalmente, eu desejo que vocês despertem para a UNIDADE em todas as coisas. Muitos de vocês falam a frase porque "soa bem" ou é a coisa "espiritualmente correta" a dizer.
Quantas pessoas tem a sensação de Unidade com todos?
Quantos podem abençoar seus irmãos escuros e orar por eles?
Quantos podem ver cada força de vida da criação, como um todo e na Igualdade?

Quando você puder começar a ver, saber, e sentir aquela UNIDADE através de sua mente Divina, então você achará que move rapidamente á um conhecimento de sua união comigo. Você vai se tornar a Unidade.


Eu sou Cristo Miguel Aton, vosso Pai, que tem dito a vocês por eons para despertar á sua luz. Você irá me ouvir agora?

Namastê.
Hazel



Mensagem de Cristo Miguel
Através de Hazel
http://www.abundanthope.net/
http://www.pathtofreedomistruth.com/

Egito: Encontrada estátua colossal do faraó Amenófis III

Arqueólogos egípcios descobriram, perto de Luxor (sul) uma estátua enorme de Amenófis III, uma das maiores já vistas deste faraó, anunciou nesta terça-feira o secretário de Estado para as Antiguidades, em um comunicado.
A escultura em quartzita, com mais de 13 metros de altura, foi encontrada em sete pedaços no templo funerário de Amenófis III em Kom al Hitan.
Segundo o comunicado, trata-se de uma das duas estátuas colocadas na entrada norte do templo, que provavelmente foram destruídas pelo terremoto do ano 27 antes de Cristo.
A estátua, cuja cabeça ainda não foi encontrada, estava enterrada desde então.
A outra estátua será extraída em breve, acrescentou o comunicado.
"A missão arqueológica trabalha agora para limpar, reunir e restaurar as sete partes para colocá-las no lugar e procurar a cabeça da estátua", acrescentou a secretaria de Estado para as Antiguidades, acrescentando que o faraó de pedra voltará para a entrada do templo.
Amenófis III, que reinou no Egito entre 1390 e 1352 antes de Cristo, foi o pai de Akenaton, "o faraó herege", considerado um precursor do monoteísmo porque tentou impor o culto exclusivo a Aton, e avô de Tutancamon.


terça-feira, 26 de abril de 2011

LENDAS DE AVALON

Rei Arthur
Arthur o rei é a personagem principal desta lenda, ele foi coroado aos 15 anos, após a cerimônia do Gamo rei, onde ganhou a Excalibur (sua espada mágica), existem duas versões para esta história. Que serão contadas mais adiante.Ele teve uma irmã (Morgana) e um irmão de criação (Caí), sua mãe (Igraine) era filha da Senhora de Avalon e irmã de Viviane (Sacerdotisa atual de Avalon na saga). O Mago Merlim é pai da mãe de Arthur, seu avô de direito.
Arthur não teve filhos de seu conhecimento, mas ele foi pai em conjunto com Morgana no ritual do Gamo Rei. Morgana nunca contou ao seu irmão sobre o acontecido, visto que nesse ritual os corpos eram doados aos deuses para a unificação do ritual que será explicado na história do "Gamo Rei".Arthur criou a Távola Redonda onde todos os seus cavaleiros se sentavam à uma mesa redonda de acordo que não houvesse ponta nem cabeceiras nesta mesa, reafirmando que todos eram iguais perante ao rei e perante ao Cristo.Arthur traiu o povo das fadas (seus familiares por parte de mãe) ao negar a bandeira do Pendragon e instituir em Camelot a bandeira com a cruz do Cristo e a Virgem Maria. Essa bandeira foi confeccionada por Guinevere sua esposa e Rainha de Camelot. Arthur, após a mudança do reino de Tintagel para Camelot, começou a dar ouvidos a sua esposa e fazer tudo o que ela queria, com isso negou aos seus ancestrais, traiu o povo de Avalon e instituiu uma religião unica em toda a bretanha, O Cristianismo.


A Rainha Guinevere


Guinevere (ou Gwen) ainda era uma moça quando se casou. Ela foi aceita pelo rei sem ao menos conhecê-la, mais por causa do seu dote do que por qualquer outra coisa, Gwen trazia consigo 100 cavalos de guerra pesados e 100 soldados para montá-los. Arthur ao vê-la encantou-se pela moça que até as vésperas do casamento não conhecia, mas o coração de Gwen já era de Lancelot do Lago, o chefe da cavalaria de Arthur.Gwen teve dias felizes em Camelot e em Tintagel, mas o seu amor proibido fazia com que uma angústia enorme acompanhasse a Rainha da Bretanha.Gwen não era tão boazinha quanto parece, ela tornou-se uma mulher fria calculista e vingativa, deu forças para que Morgana se casasse com um velho rei e fez com que Lancelot tomasse ódio de Morgana. Guinevere tinha muitos ciúmes de Morgana, a rainha era também muito católica e fez com que Arthur trocasse a bandeira do Pendragon pela cruz do Cristianismo e com isso criou o início da decadência do reinado do seu marido. Guinevere também mantinha encontros furtivos com seu verdadeiro amor Lancelot. A figura da rainha é retratada como a mulher que se impõe num regime onde ela não tem vez. Guinevere e Morgana formam a espinha dorsal da trama, e desencadeiam todas as histórias que acontecem dentro do reino. Guinevere é exilada mais tarde por Arthur devido a sua vida "indigna" com Lancelot.





O Mago Merlim

Merlim era um título dado ao sacerdote mais graduado na religião antiga. O Merlim era como se fosse o representante masculino da Deusa, ele, juntamente com a Sacerdotisa de Avalon, formavam o elo entre a magia e os humanos. O Merlim, no início da lenda, é o Taliesin (aquele velho de barba branca, como ficou imortalizado na mente das pessoas), Taliesin foi o Merlim da Bretanha durante muitos anos, e teve duas filhas importantes no enredo da lenda: Igraine (a mãe de Arthur) e Niniane (a Sacerdotisa de Avalon que substituiu Viviane). Taliesin foi também o articulador e conselheiro do reino de Ambrósio e Uther Pendragon.
Já no reino de Arthur ele participou do início mas pela sua idade foi substituído por Kevin o Bardo. Kevin era um homem com problemas fisícos, foi surrado por um cavaleiro na sua infância e com isso teve problemas para se locomover, ficando corcunda e manco, e com problemas nas mãos que não impediram de fazer valer do seu maior dom, a Harpa. A bela voz também o acompanhava, mas Kevin era o melhor harpista de todo o reino de Camelot e empunhava a sua amada (a sua harpa) de uma forma peculiar, pois não tinha forças para erguê-la e por isso abaixava-se junto ao instrumento como que reverenciando-o por todos os belos sons que ele emitia. Kevin era calmo e muito lúcido, e por vezes se mostrou até pouco radical quanto a sua religião para não ferir os propósitos maiores que era manter a religião pagã viva e não torná-la a mais importante da Bretanha. Nesse período, os antigos já tinham a certeza de que a sua religião não era mais a dominante na região, mas que apenas continuaria viva e deveria se respeitada assim como a católica. O papel do Merlim na trama a partir daí não era o de fazer magia e feitiços, mas sim de mostrar ao seu povo que ele continuava junto ao rei e com isso assegurar a paz entre o reino e os povos antigos, os tornando aliados incontestáveis. O Merlim era um título e não um homem, é bom que isso fique muito bem claro.



Morgana das Fadas


Era a irmã mais velha de Arthur. Filha de Igraine e Gorlois da Cornualha. Ela foi criada em Avalon como uma sacerdotisa, segundo Viviane, sua tia, Morgana seria a próxima Senhora de Avalon, pois tinha sangue real e era dedicada à Deusa. Mas, depois da cerimônia do Gamo-Rei, onde Morgana foi dada ao seu irmão Arthur em nome da Deusa, ela se enrraiveceu com Viviane e abandonou Avalon. Mudou-se para casa de sua tia, Morgause e depois para a corte de seu irmão. Ela era apaixonada por Lancelot, mas este não a quis por ser sua prima.Morgana, então, armou o casamento de Lancelot e o separou de Guinevere. Morgana teve um filho(Mordred) com o rei Arthur, que se tornou o conselheiro de Arthur em Camelot até virar herdeiro do trono depois da morte do filho de Lancelot. Morgana foi expulsa de Camelot depois de roubar a bainha mágica da Excalibur e jogá-la no lago sagrado. Lutou para derrubar Arthur do poder, pois não concordava com a religião cristã.Ela fracassou em suas tentativa. Acolon, um consorte dela, morreu, tentando derrubar o rei do poder, isso a deixou triste e se exilou em Avalon para sempre.Se perdeu nas Brumas.



Viviane - A Senhora de Avalon


Viviane é uma das grandes personagens da trama. Ela é irmã mais velha de Igraine e Morgause. Viviane teve dois filhos, Lancelot e Balam. Lancelot se tornou o mestre de guerra de Arthur e Balam era um dos cavaleiros do Rei. É a tia de Morgana e Arthur. Viviane é a fiel representante da Deusa, a Sacerdotisa de Avalon. Ela ganhou muitas inimizades devido à sua devoção incondicional as suas crenças. A primeira a se revoltar quanto ao seu modo de agir foi Igraine, que teve de casar com Gorlóis de acordo com a vontade da Deusa, e depois teve que se dar ao Uther antes mesmo de se tornar viúva para o concebimento de Arthur. Viviane morreu pelas mãos do meio irmão de seu filho com o Rei Ban, ela esteve na comemoração de Pentecostes para requerer que Arthur continuasse fiel às suas promessas de respeito à religião dos povos antigos. Balim, Cavaleiro do Rei, aproveitou-se disso para matá-la em frente a toda corte e sofreu as punições devidas a uma desonra a corte como essa. Balim foi morto por Lancelot em vingança a sua mãe, com o concentimento do Rei Arthur. Viviane foi enterrada em frente a um convento no memorial da Corte, a contra-gosto de Morgana que queria levar o corpo a Avalon para que ela recebesse as últimas saudações

Igraine

Filha da Grande Sacerdotisa, irmã de Viviane(A Senhora do Lago) e de Morgause. Foi treinada para ser sacerdotisa, assim como a irmã mais velha, mas Viviane a entregou para Gorlois e este a fez sua esposa. Teve uma filha com Gorlois, Morgana e depois um filho com Uther, Arthur. Igraine, enquanto casada com Gorlois, renunciou a fé e a visão. Com Uther, se tornou mais feliz, mas com remorço de não ter feito um filho legítimo, pois eles o conceberam antes do casamento. Com a morte de Uther, Igreine foi viver em um convento, só saindo para o casamento de Arthur. Igreine morreu no convento, ao lado com Guinevere e clamando por Morgana.



O Amor Proibido entre Lancelot e Guinevere:


O amor nasceu numa visita de Lancelot ao reino do pai de Guinevere para se certificar que esta serviria para ser rainha da Grande Bretanha. Os dois se olharam e trocaram sorrisos.Depois de muitos anos, lancelot se casa se some de Camelot, mas com o seu retorno, Guinevere e ele novamente começam a se encontrar e guiados por Mordred, os Cavaleiros da Távola Redonda armam uma emboscada para desmacará-los ao rei. Lancelot é descoberto e numa luta, acaba fugindo e matando Gareth, filho de Morgause e o seu maior fã. Arthur descobre e manda Guinevere para um convento e expulsa Lancelot do reino. Em outra versão, conta-se que Arthur condenou Guinevere à fogueira e Lancelot veio em seu auxílio e a livrou da morte, lutando com muitos soldados e decretando guerra à Arthur. Por fim, ela volta para Camelot depois de um pedido de perdão de Lancelot e a sua promessa de nunca mais voltar ao reino de Arthur.

Uther Pendragon
Rei que substituiu Ambrósio, era o capitão da guarda do rei, não sendo herdeiro por direito. Com a morte de Ambrósio, Uther, por ser o preferido, foi o escolhido. Ele foi leal ao povo e voltado para combates. Se apaixonou por Igraine, casada com Gorlois(Duque na Cornualha). Igraine também se apaixonou por ele e Merlim os ajudou para terem uma noite de amor. Uther colocou roupas de Gorlois e com magia, todos acharam ser o Duque. Nasceu Arthur desse amor. Depois, Gorlois foi morto pelos homens do rei Uther se casou com Igraine. Pendragon era um nome dado ao mestre das armas.

AS DEUSAS DE AVALON


Em Avalon existiam cinco faces da Deusa com que as sacerdotisas trabalhavam, embora várias delas continuaram a venerar as Deusas de suas terras junto com essas cinco Matronas. Nós achamos vestígios delas nos registros escritos posteriores dos celtas e porcausa de muitas das lendas terem sido escritas depois da Nova religião ter se firmado e tomado conta da Grã-Bretanha,devemos olhar além das antigas verdades ocultas nelas.
De fontes como o Mabinogion e os poemas de Taliesin, damos início a nossa busca pelas Deusas de Avalon...
Vir a conhecê-las é um processo para toda a vida - essa resumida compilação visa servir como introdução à informação não está de maneira nenhum completa, mas serviria como um indicador para direcionar o estudante em seu caminho.

Blodeuwedd

Blodeuwedd é a Deusa virgem galesa, reverenciada em Avalon como a Deusa dos novos começos, independência e capacidade. A história que o patriarcado tem para contar de Blodeuwedd pode ser achada no trecho do Mabinogion chamado de Math, son of Mathonwy (Math, filho de Mathonwy). Ela é feita de nove flores pelos grandes magos Math e Gwydion, para ser a noiva de Llew, o Deus Sol Gales. Ela escolhe outro amante, que tenta assassinar seu marido, mas Liew, porém, se transformou em uma águia. Llew foi encontrado e trazido de volta a sua forma original por Gwydion, que transformou Blodeuwedd em uma coruja como punição. Existem muito mais nessa história do que os olhos podem ver...observe além do que está escrito e verás a verdade.
O nome Blodeuwedd significa "Rosto de Flor", que se refere a suas origens nas flores, assim como sua associação com a coruja...que no País de Gales, ainda traz seu nome: Blodeuwedd.



Arianrhod

A Deusa Arianrhod, é uma das faces da Deusa Mãe em Avalon. Ela era a mãe de Llew (Deus Sol Gales) e Dylan (Deus do Mar). Seu nome literalmente significa "Roda Prateada", e sua morada, Caer Arianrhod, nada mais é do que a Via Láctea.
Ela é retratada em Math, son of Manthonwy, e novamente devemos olhar além do que sua lenda conta.
Ela é chamada a corte de Math por seu irmão Gwydion, é convocada a ser "Math's Footholder" (algo como: A que segurava o pé de Math - isso é estranho mesmo). Pararealizar essa tarefa, ela deveria provar sua virgindade, pois Math, exceto durante a guerra, só poderia viver se mantivesse seus pés no ventre de uma virgem. Pede-se que ela pise na varinha de Gwydion para verificar se ela de fato era virgem. Ela pisa sobre a varinha, e imediatamente da á luz a seus dois filhos. Dylan rasteja-se e escapa para o mar, enquantoa outra criança é capturada por Gwydion. A furiosa Arianrhod jura a seu irmão que a criança em seus braços nunca terá um nome, nunca empunhará uma espada e nunca possuirá uma mulher da Terra - e que essas coisas só poderiam ser concedidas pela mãe da criança. Com o passar do tempo, através de mentiras, Gwydion consegue enganar Arianrhod, e da um nome e arma á seu filho, mas apenas com a criação de Blodeuwedd que o jovem Llew pode ter uma esposa.
Arianrhod é a representação da Mãe que é sempre virgem...aquela que dá à luz, ainda que não pertença a homem algum. De seu trono astral, ela coloca tarefas a nossa frente enquanto a Roda da nossa vida vai girando...

Rhiannon


A Deusa Rhiannon "A Grande Rainha", é outra face da mãe. Ela que a égua branca, a rainha do outro mundo, cujos pássaros poderiam confortar as almas dos mais perturbados mortais. Ela é a mãe educadora, devota a seus filhos, que amavelmente nos ensina que devemosaprender as lições a nossa frente.
Rhiannon aparece em dois trechos do Mabinogion, Pwyll, Prince of Dyfed (príncipe de Dyfed) e Manawyddan, son of Llyr (Mnawyddan, filho de Llyr).
Como é dito nessas histórias, ela entende miséria e dor, separação e perda, mas sempre embora ela tenha sido enganada seu amor era implacável, e sua dignidade inabalável. Conhecida também como Épona pelos gauleses, e Macha para os irlandeses (Tanto Épona como Macha, assim como a própria Rhiannon são associadas com cavalos). Essa querida Deusa e a Grande Rainha Mãe dos Celtas.



Cerridwen

Cerridwen, a porca branca (as comparações aos animais não tem de maneira alguma uma finalidade ofensiva), e reverenciada em Avalon como a Deusa Anciã - Ela que é a escuridão da Lua, cujo caldeirão devemos adentrar para renascer. Ela é a lavadeira no rio, a feiticeira,a Cailleach, aqueles que não a entendem, temem-na, ainda que o grande Bardo Taliesin recebeu seu dom, entretanto, em um período de testes desse aspecto da Deusa.
Certa vez, um jovem servo chamado Gwion roubou três gotas de uma poção que Cerridwen estava preparando para seu filho Avagdu. Com essa poção, obtinha-se tudo conhecimento, e sabendo que ela iria puni-lo, ele fugiu da furiosa Deusa.
Uma perseguição repleta de mudanças de forma teve inicio, até que finalmente Gwion, na forma de um grão, se escondeu no chão na dispensa. Cerridwen transformou-se em uma galinha e comeu o grão consumido por sua vez Gwion. Nove meses depois, Taliesin, oBardo, emergiu de seu útero, e Ela jogou-o no mar em Samhain, onde ele foi encontrado numa rede de pescar.

Branwen

Incrível Branwen, a personificação da soberana, e a Deusa Suprema de Avalon. Apesar de haver um capítulo inteiro do Mabinogion que carrega seu nome, Brawen (filha de Llyr) - o único capítulo nomeado para uma mulher, a história apenas mostra a importância e odomínio dessa Deusa. Significado "Corvo Branco", a irmã de Bran, o abençoado (Bran the Blessed). Se torna Rainha da Irlanda e é extremamente maltratada por seu marido. Enviando estorninhos (se não me falha a memória é uma espécie de pássaro), Que ela mesma treinou, ela chama seu irmão, que era Rei da Ilha da Bretanha, para socorre-la. Depois dasbatalhas do aparecimento do Caldeirão da Abundância, que restaura a vida, e a decapitação de seu irmão. Branwen retorna para a Bretanha onde Ela morre de tristeza por tanta morte e destruição. Ela é muito preocupada com a prosperidade de seu Reino, e é uma Deusa muito profunda e complexa.
Essas cinco Deusas são muito mais do que os escritores dizem delas. Quando suas lendas foram finalmente, elas já tinham sido reduzidas em tamanho - elas não eram mais Deusas, mas sim mulheres mortais, rainhas, criações de magos, e pertencentes ao folclore das fadas. O patriarcado não foi bondoso com elas também, pois suas histórias são contadas mais emrelação aos homens em suas vidas.
Procure pelo que está escrito, mas olhe além das palavras. Esses são os símbolos a serem explorados, atributos a serem compreendidos, e se você pesquisar profundamente...as Deusas por Elas mesmas irão revelar suas verdadeiras histórias para você...
Outras Deusas que possuem relações com Avalon são: Brigit, Anu, Danu, Morgan, e outras incontáveis Deusas locais trazidas a Ilha pelas mulheres que eram treinadas como sacerdotisas. Existem aqueles que dizem que as mulheres eram trazidas de todas as ilhasbritânicas, das terras Célticas continentais, e até de lugares distantes como Grécia para estudar em Avalon. Seguramente, elas traziam suas tradições locais para a Ilha. É conhecido por nós então que essas cinco - Blodeuwedd, Arianrhod, Rhiannon, Cerridwen e Branwen, são as guardiãs da Ilha Sagrada de Avalon.

AVALON


Avalon, esse reino perfeito de amor e beleza, continua sendo a busca constante de todo o ser humano que, apesar de todas as desilusões, ainda tem a esperança de fazer deste mundo uma lenda real, ou seja, um lugar melhor para se viver.
Antigos manuscritos irlandeses evocam alguns nomes para Avalon, são eles: Tir na Nog, o País da Juventude; Tir Innambeo, o País dos Viventes; Tir Tairngire, o País da Promessa; Tir Naill, o Outro Mundo; Mag Mar, a Grande Planície ou Mag Mell.
Entre as populações de origem céltica, a maçã representa o conhecimento, a revelação e a magia. Existem vários relatos referentes às viagens célticas ao Além, Immram, as jornadas místicas, nas quais um herói é atraído por uma fada, que lhe entrega um ramo de maçã e o convida para ir para o Outro Mundo, como em A Viagem de Bran, Filho de Febal. Num outroImmram, A Viagem de Maelduin, que trata da busca do herói pelos assassinos de seu pai, ele passa por uma ilha onde encontra uma macieira e dela corta um ramo com três maçãs. Estes frutos são capazes de saciar a sua fome e a de seus companheiros por quarenta dias sem ingestão de qualquer outro alimento. (Jean Markale, 1979:246)



A Ilha das Maçãs também recebe o nome de Ilha Afortunada porque ali há todo tipo de vegetação natural. As colheitas são abundantes e os bosques estão cobertos de maçãs e uvas. Avalon era governada por Morgana e suas nove irmãs, que também possuíam o dom da imortalidade. Avalon está associada a Caer Siddi, o Outro Mundo ou Annwn, a Terra dos Mortos e da Eterna Juventude.
Existia em Caer Siddi uma fonte onde jorrava vinho doce e onde envelhecimento e doença eram desconhecidos. Entre os seus tesouros havia um caldeirão mágico, tema diretamente ligado à abundância existente na Ilha das Maçãs. (Ellis, 1992: 25; Geoffroy de Monmouth, Vita Merlini e Jean Markale, L'épopée Celtique en Bretagne).
Na mitologia céltica existem dois tipos de caldeirão: o caldeirão do renascimento e o caldeirão da abundância. Dagda, pai de todos os Deuses, possuía um caldeirão proveniente da cidade de Múrias. Ao provar dele, ninguém passava fome, (Ellis, 1992:77). Já Matholwch recebera o caldeirão do renascimento do Deus Bran e com ele era possível ressuscitar um morto, mas que perdia a capacidade de falar. (Mabinogion, 1988: 31).
Havia ainda um terceiro caldeirão entre os celtas, o caldeirão do sacrifício, no qual os maus monarcas eram jogados. É possível observar aqui, um sentido totalmente diferente dado à figura régia, que tem principalmente a tarefa de estabilizar a sociedade e que é descartada quando não cumpre bem suas funções. O monarca é mais um “moderador ou distribuidor de riquezas que um detentor de poderes civis e militares”. Representa um garantidor da abundância, sendo o rei que sobrecarrega os súditos de impostos, sacrificado, afogado numa tina de cerveja ou hidromel. (Le Roux e Guyonvarc'h, 1993:63)
O tema do caldeirão, mais tarde, deu origem ao mito do Graal, inicialmente nas obras de Chrétien de Troyes. Com a sua cristianização em fins do século XII, o conteúdo do cálice passou a ser o sangue de Cristo na cruz. Sangue, o conhecimento, o alimento da alma.

A propósito da temporalidade do Outro Mundo, representada pela Insula Pomorum, é interessante observar que a passagem do tempo não é percebida pelos humanos que para lá vão, como pode ser visto nos relatos sobre Bran, Guingamor e Santo Amaro. (Le Goff, 93)
Por isso, as brumas obedecem apenas aos que servem ao princípio maior dos Deuses, o equilíbrio da unidade que está dentro de cada um de nós. A lenda se torna realidade, mas o medo, como sempre, é o grande desafio daqueles que estão na travessia deste portal mágico, para desvendar os segredos do Outro Mundo.
O templo é o nosso mundo interior, o altar é a ponte que nos liga as divindades e somente nós podemos escolher adentrar dentro dele. Apenas aqueles que compreenderem que a vida é infinita em suas possibilidades poderão abrir suas portas.
Não se iluda com devaneios desnecessários, pois a vida é sábia e sempre nos coloca em caminhos que irão modificar não apenas a nossa existência, mas toda a realidade que nos cerca.
Faça as escolhas do seu coração, alicerçadas no bom senso e na harmonia interior. Busque apenas aquilo que for melhor para si no momento presente. Avalon se apresenta nos corações daqueles que são sinceros e seguem o que lhes foi traçado pelos Deuses, mas como sempre, somos nós que tecemos o fio do nosso destino.
Nunca duvide daquilo que foi revelado. Tenham olhos abertos tanto à frente como atrás, pois os embusteiros geralmente moram dentro de nós.
Honrem o seu código, trabalhem sempre juntos para o bem de todos para que, finalmente, possamos nos reunir aos nossos irmãos e anciões que, com humildade e saber, nos auxiliam nessa trajetória. A Roda do Ano é a Roda do Tempo, que gira eternamente. A Luz da Deusa está em toda parte e nos chama, a todo instante, para o seu sagrado labor.
A espiritualidade está em tudo, cada qual com suas vivências e suas descobertas, trilhando caminhos que nos levam ao sagrado equilíbrio. Através da sensibilidade e da intuição começamos a discernir aquilo que é melhor e o que realmente faz a nossa alma feliz.
Não se preocupem com fórmulas mágicas, porque a vida só vale a pena ser vivida com todos os desafios necessários para o nosso crescimento espiritual, mesmo que hoje você não entenda, pois o caminho não tem volta, quanto mais aprendemos, mais somos cobrados e esse é o grande teste da iniciação de cada um.
Avalon é uma lenda que nos desperta para uma nova realidade ou uma nova percepção. É essencial nos religarmos à energia do amor e da sinceridade, sem competições desnecessárias. Lembrando que as mulheres viveram quase dois mil anos no casulo da ignorância e agora é hora de fazer valer a sua essência divina, nunca se esquecendo, é claro, que dentro da natureza tudo se completa e que os homens também são parte dela.
São as lendas e os mitos que tornam os nossos dias mais reais e cheios de magia. Sabemos que muitas lendas foram inventadas sobre o Rei Arthur, além do seu fim misterioso, assim como à respeito de Avalon existir ou não em uma outra dimensão.
Os fatos conhecidos são que o Rei Arthur viveu entre os séculos V e VI e liderou os bretões contra o avanço saxão no cerco da Colina de Badon. Alguns textos históricos sobre os anos de 400-550 d.C, com as datas aproximadas em que foram escritos, são:
*De Excidio Britanniae (Da Destruição da Bretanha) de Gildas
*Historia Brittonum (Histórias dos Bretões)
*Annales de Cambriae (Anais de Gales)
O folclore regional é repleto de referências sobre civilizações perdidas, como o povo ancestral dos Reinos do Mar de Atlântida, supostamente os ancestrais da Terra Antiga. São marcos característicos de certos locais: o Zodíaco de Glastonbury e o Caminho Espiral de Tor. Assim como as ilhas submersas de Ys e Lyonesse ou as Ilhas Abençoadas de Avalon e Camelot.
Nesse ponto existe uma linha muito tênue, onde dois mundos tão distintos se encontram. O Graal está relacionado à Pedra Filosofal, à Fênix e ao Caldeirão. O símbolo da Grande Mãe, a taça, o receptáculo da Deusa.
Analisando por esse princípio, Avalon é, com certeza, o seu representante direto, sendo suas sacerdotisas, as guardiãs dos segredos do caldeirão ou os segredos da tríplice divina. Esse é um assunto bastante polêmico, mas de grande importância, pois sua essência está ligada diretamente à descendência do sangue real ou ao despertar da consciência.
Podemos dizer que é o reencontro da unidade cósmica dentro do nosso templo sagrado, a nossa “sancta sanctorum”, ou seja, a nossa alma transmutando para uma nova realidade espiritual. Que assim seja!


FONTE: Rowena Arnehoy Seneween ®
Templo de Avalon - Paganismo, lenda e mitos


POEMA CANALIZADO POR VIOLETA VITÓRIA
...Brumas de Avalon... na noite ela... entorpecida pelas águas vermelhas: que na distancia do tempo ele a deixou no Portal da Esperança houve um digito errado na matemática de Pitágoras vocês se afastaram: na imensidão do tempo se alongando na separação e só agora se encontrando entre a Lemúria e as pastagens do verde e encapado vestígios que a memória renascentista abriu neste tempo : o uivo e o murmúrio das lágrimas azuis que derramaram nas Brumas de Avalon!
O tempo se passou, foram resgatados pelos Mestres do Apocalipse ,numa nave eles vieram... acolheram vocês e dando-lhes um anel de nabelungo a musica suave cobriu-lhes o ápice da eternidade nos comandos de um tempo que a velocidade atingiu nos gravitos das esferas: E... no tempo que se escoa hoje, pobres homens que não enxergaram a gravidade do resumo das sonoras palavras do tempo que marcados pelas vozes dos anjos escaparam no ritmo do aveludado poema eterno que nós espíritos entoamos com nossas sonoras e silvestres palavras emudecidas pelo raio!